Noise music: o ruído como material criativo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-11-21

Autores

Oliveira, Lorraine Gregório de [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo compreender os mecanismos pelos quais o gênero musical Noise Music opera, a partir da implementação do ruído como material criativo, uma vez que carrega o nome-título de uma grande tensão no campo musical, a dizer a separação entre um som “musical” e um som “ruidoso”. Através de mapeamento bibliográfico buscamos apreender as possíveis definições de ruído que poderiam ser utilizadas para categorizar o elemento empregado pela Noise e seus eventuais conflitos com os discursos que, tradicionalmente, o excluíram do campo musical, formando o primeiro capítulo da presente dissertação. Em seguida, no segundo capítulo, identificamos alguns movimentos artísticos que empregaram ruídos, cada qual a sua maneira, seja como um recurso material concreto ou em sua dimensão metafórica. Dentre eles, os movimentos dadaísta e futurista, a música concreta de Pierre Schaeffer e o experimentalismo de John Cage, são compreendidos enquanto possíveis influências teóricas e práticas para a Noise Music. O terceiro capítulo consiste na investigação da Noise em um contexto de circulação popular, onde observamos três manifestações recorrentemente mencionadas pelos autores analisados: o Free Jazz, o Rock n’ Roll e o Punk. Buscamos reconhecer as ferramentas e recursos empregados por essas manifestações e relacioná-los ao gênero Noise, identificando os equipamentos e técnicas em comum. Finalmente, selecionamos o artista Masami Akita e seu projeto Merzbow, reconhecido como um dos primeiros compositores de Noise Music, para verificar o uso do ruído em suas obras e as implicações de seu trabalho para o campo musical.
The present work aims to understand the mechanisms through which the musical genre Noise Music operates, from the implementation of noise as creative material, since it carries the name-title of a great tension in the musical field, namely the separation between a "musical" sound and a "noisy" sound. Through bibliographical mapping we sought to apprehend the possible definitions of noise that could be used to categorize the element employed by Noise and its possible conflicts with the discourses that, traditionally, excluded it from the musical field, forming the first chapter of this dissertation. Then, in the second chapter, we identify some artistic movements that employed noise, each one in its own way, either as a concrete material resource or in its metaphorical dimension. Among them, the Dadaist and Futurist movements, Pierre Schaeffer's concrete music and John Cage's experimentalism, are understood as possible theoretical and practical influences for Noise Music. The third chapter consists in the investigation of Noise in a context of popular circulation, where we observe three manifestations recurrently mentioned by the analyzed authors: Free jazz, Rock n' Roll and Punk. We seek to recognize the tools and resources employed by these manifestations and relate them to the Noise genre, identifying the equipment and techniques in common. Finally, we selected the artist Masami Akita and his project Merzbow, recognized as one of the first Noise Music composers, to verify the use of noise in his works and the implications of his work to the musical field.

Descrição

Palavras-chave

Música - Análise, apreciação, Ruído, Música experimental, Música concreta

Como citar