A paleontologia no ensino de ciências: uma proposta de formação continuada para professores

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2020-03-05

Autores

Sampaio, Willian Franklin

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O Ensino de Paleontologia desde o Ensino Fundamental é de extrema importância na formação do aluno. Ele é base para a compreensão de conteúdos biológicos como a Teoria Evolutiva e para o entendimento da cultura científica. Os Parâmetros Curriculares Nacionais ressaltam que é necessário não apenas conhecer os fósseis, mas que haja uma aprendizagem conceitual, cultural e crítica sobre o assunto. Contudo, temas paleontológicos ainda estão longe de fazer parte da rotina das salas de aula. Pesquisas apontam que as maiores dificuldades estão nos materiais didáticos utilizados, ou na falta deles, e na formação dos professores que acabam por apresentar dificuldades em abordar esses temas. Dessa maneira, cursos de formação continuada são uma possibilidade do professor adquirir os conteúdos específicos e didáticos necessários para que haja mudanças em sua prática pedagógica. Uma estratégia de ensino que pode colaborar para a abordagem do tema em aula é a História da Ciência: utilizar trechos ou textos originais e episódios históricos que fizeram parte da construção dessa área da Ciência, ajudam o aluno a compreender como um conhecimento foi construído, seu contexto de produção, as várias interpretações dadas a ele e a entender melhor o próprio conteúdo estudado. A História da Paleontologia nos permite reconhecer os vários sentidos atribuídos aos fósseis ao longo do tempo, além de mostrar como cientistas, por exemplo Darwin, os utilizaram na fundamentação de suas teorias. Desta forma, a presente pesquisa tem como objetivo analisar como um curso breve de formação continuada em História da Paleontologia, partindo das necessidades educacionais dos professores do Estado de São Paulo, pode contribuir para o ensino desta área. O presente estudo, de caráter qualitativo, abrange análise documental, questionários e diagnóstico da formação. A primeira etapa do estudo, compreendeu revisão bibliográfica e análise dos materiais que os professores da rede pública estadual paulista possuem como referência (Currículo Estadual, Caderno do Aluno e do Professor, Matriz de Avaliação Processual e o Guia de Habilidades do SARESP). Os dados obtidos serviram de base para a construção dos questionários e para preparação de um encontro de Formação Continuada, tendo como tema a História da Paleontologia. Nesta segunda etapa, os professores responderam a questionários e participaram de atividades que foram filmadas e transcritas em sua totalidade, para serem analisadas posteriormente. Todos os dados foram analisados com base nas técnicas de análise de conteúdo. A análise documental nos permitiu perceber que o currículo estadual apresenta um avanço ao dedicar uma situação de aprendizagem aos fósseis e sua relação com a Evolução. Além disso, as habilidades e os descritores de avaliação contemplam em seus textos, conteúdo dessa área. Contudo, a maneira como eles são abordados no material didático vinculado ao currículo estadual ainda está longe da ideal. Como o mesmo não fornece recursos de apoio como textos e imagens, exige do professor grande domínio do tema e auxílio de materiais didáticos adicionais. As referidas habilidades e descritores poderiam ser abordados através da História da Paleontologia e de atividades didáticas que utilizem trechos de textos originais. A análise dos questionários apontou uma formação superficial na área de Paleontologia, muitos professores não tiveram este conteúdo na formação inicial e os que tiveram não sentem que estão preparados para lecionar esse tema. Os docentes apontaram que os recursos mais utilizados para abordar o assunto são aqueles disponíveis na escola com livros, textos, filmes entre outros. Os professores reconhecem a importância desse campo da Ciência para o entendimento da Evolução. Durante as atividades de formação, constatou-se a importância de debater o currículo com os professores. A discussão das habilidades e do material didático permitiu a troca de informações entre os pares e o compartilhamento de informações entre eles e o formador. A História da Paleontologia mostrou-se ser um recurso válido para tratar o assunto. Atividades como a linha do tempo, leitura de textos com episódios históricos e excertos de textos originais, permitiram discussões de como estes recursos podem ser levados para a sala de aula, apesar dos professores apresentarem como fatores limitantes a linguagem, os conhecimentos prévios dos alunos e a organização da escola e do currículo. De acordo com os dados coletados, verifica-se que a formação continuada em História da Paleontologia oferecida pode contribuir para que os professores de Ciências ampliassem seus conhecimentos sobre os fósseis, a evolução e debatessem como as estratégias didáticas apresentadas durante o curso podem ser adaptadas em sua prática pedagógica.
The teaching of paleontology since elementary school is extremely important in the education of the student. It is the basis for understanding biological content such as The Evolutionary Theory and for understanding scientific culture. The National Curriculum Parameters emphasize that it is necessary not only to know the fossils, but also to have a conceptual, cultural and critical learning on the subject. However, paleontological themes are still far from being part of the classroom routine. Researches show that the greatest difficulties are in the teaching materials used, or in the absence of them, and in the training of teachers who end up presenting difficulties in addressing these themes. This way, continuing education courses are a possibility for the teacher to acquire the specific and didactic contents necessary to make changes in his pedagogical practice. A teaching strategy that can collaborate to address the theme in class is the History of Science: using excerpts or original texts and historical episodes that were part of the construction of this area of Science, help the student to understand how knowledge was built, his context of production, the various interpretations given to him and to better understand the content studied. The History of Paleontology allows us to recognize the various meanings attributed to fossils over time, besides showing how scientists, like Darwin, used them to support their theories. Thus, this research aims to analyze how a short course of continuing education in the History of Paleontology, based on the educational needs of teachers in the State of São Paulo, can contribute to the teaching of this area. This qualitative study covers documentary analysis, questionnaires and training diagnosis. The first stage of the study comprised a bibliographic review and analysis of the materials that teachers from the São Paulo state public system have as reference (State Curriculum, Student and Teacher Book, Process Evaluation Matrix and the SARESP Skills Guide). The data obtained served as a basis for the construction of the questionnaires and for the preparation of a Continuing Education meeting, with the theme of the History of Paleontology. In this second stage, the teachers answered questionnaires and participated in activities that were filmed and transcribed in their entirety, to be analyzed afterwards. All data were analyzed using content analysis techniques. The documentary analysis allowed us to perceive that the state curriculum presents an advance in dedicating to learning fossils and its relation with Evolution. In addition to that, the assessment skills and descriptors include content in this area in their texts. However, the way they are approached in the didactic material linked to the state curriculum is still far from ideal. As it does not provide support resources such as texts and images, it requires an extensive knowledge of the subject and the help of additional teaching materials. These skills and descriptors could be approached through the History of Paleontology and didactic activities that use excerpts from original texts. The analysis of the questionnaires showed a superficial training in the field of Paleontology, many teachers did not have this content in their initial training and those who did, do not feel they are prepared to teach this topic. The teachers pointed out that the most used resources to address the subject are those available at school like books, texts, films and others. Teachers recognize the importance of this field of Science for the understanding of Evolution. During the training activities, the importance of discussing the curriculum with the teachers was noticed. The discussion of skills and teaching material allowed the exchange of information between peers and they could also share with the trainer. The History of Paleontology proved to be a valid resource to deal with this topic. Activities such as the timeline, reading texts with historical episodes and excerpts from original texts, allowed discussions of how these resources can be taken to the classroom, despite the fact that teachers present language, students' previous knowledge, the organization of the school and the curriculum as limiting factors. According to the collected data, it appears that continuing education in the History of Paleontology can contribute for Science teachers to expand their knowledge about fossils, evolution and discuss how the didactic strategies presented during the course can be adapted in their pedagogical practice.

Descrição

Palavras-chave

Ensino., Ciências (Ensino Fundamental, Paleontologia, História da Ciência, Professores Formação

Como citar