Avaliação da resposta tecidual de carcinomas de células escamosas em cães submetidos à eletroquimioterapia

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2017-08-01

Autores

Bueno, Cynthia Marchiori [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O carcinoma de células escamosas (CCE) é a segunda neoplasia maligna cutânea que mais acomete os cães. Apesar da cirurgia consistir na terapia de eleição, a eletroquimioterapia (EQT) vem sendo cada vez mais utilizada. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a resposta tecidual em CCE cutâneo em cães após 21 dias da EQT. Desta maneira, este é o primeiro estudo a avaliar as modificações nos fatores angiogênicos e reparação tecidual induzidas pela EQT em CCE cutâneo de em cães. Foram avaliados 11 cães, totalizando-se 18 lesões, antes da EQT (D0) e 21 dias após (D21). O protocolo de EQT consistiu na aplicação de sulfato de bleomicina seguida por cloridrato de doxorrubicina utilizando eletroporador LC BK-100. Foram determinados volume tumoral, índice mitótico, necrose microscópica, quantificação das fibras colágenas do tecido conjuntivo (pela coloração de Tricrômico de Masson) e a expressão imuno-histoquímica de fatores angiogênicos VEGF e CD31. Observou-se que a média do volume tumoral foi significativamente inferior ao 21º dia (D21: 21,99±37,55) após a realização da EQT (D0: 29,52±40,95) (p=0,044). Contudo, não foram encontradas diferenças para as demais variáveis (p>0,05). Conclui-se que, em CEC de cães, a EQT não foi capaz de alterar o índice mitótico, a necrose microscópica e as estruturas de colágeno, além dos fatores angiogênicos VEGF e CD31, após 21 dias do tratamento. Apesar disso, no mesmo momento de avaliação, redução significativa do volume tumoral pode ser observada. Sugerem-se estudos adicionais que incluam momentos de avaliação adicionais antecedendo o 21º dia, assim como a investigação de outros marcadores angiogênicos e de reparação tecidual em CCE cutâneos de cães submetidos à EQT.
Squamous cell carcinoma (SCC) is the second most common cutaneous malignant neoplasm in dogs. Electrochemotherapy (ECT) is a recent technique in veterinary medicine that constitutes an alternative and effective form to treat SCC in dogs and cats. The aim of this study was to evaluate modifications in the angiogenic factors and tissue repair induced by ECT after 21 days of ECT. Eleven dogs were evaluated (18 lesions), before (D0) and after (D21) ECT. The ECT protocol consisted of the application of bleomycin sulfate followed by doxorubicin hydrochloride using the BK-100 LC electroporator. Tumor volume, mitotic index, microscopic necrosis, quantification of connective tissue collagen fibers (by Masson's trichrome staining) and immunohistochemical expression of angiogenic factors by VEGF and CD31 were determined. It was observed a significant reduction in size of the tumor volume after ECT (D0: 29.52 ± 40.95; D21: 21.99 ± 37.55) (p = 0.044). However, no differences were found in D0 and D21 for mitotic index, microscopic necrosis, collagen structures and angiogenic factors (p> 0.05). In conclusion, ECT is an effective technique to treat cutaneous SCC in dogs, however cell proliferation, necrosis and angiogenic factors were not affected after 21 days of ECT, suggesting a prior moment to be evaluated. Further studies on other angiogenic markers and tissue repair in cutaneous SCCs of dogs submitted to ECT are necessary.

Descrição

Palavras-chave

Angiogênese, Carcinoma espinocelular, Eletroporação, Reperação tecidual, Angiogenesis, Electroporation, Epidermoid carcinoma, Tissue repair

Como citar