Taxonomia de Micronycteris Gray, 1866 (Chiroptera, Phyllostomidae) do Brasil

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-03-09

Autores

Sergio, Bruno Fernando Simões [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Os morcegos do gênero Micronycteris Gray, 1866 são representados por 11 espécies e são reconhecidos dois grupos artificiais: as espécies de ventre claro e as de ventre escuro. O grupo de ventre claro é composto pelas espécies: Micronycteris brosseti, Microycteris homezi, Micronycteris minuta, Micronycteris sanborni e Micronyteris schmidtorum. O grupo de ventre escuro é representado por: Micronycteris buriri, Micronycteris giovanniae, Micronycteris hirsuta, Micronycteris matses, Micronycteris megalotis e Micronycteris microtis, Destas 11, três não tem registros de ocorrência no Brasil: M. giovanniae, M. mates e M.buriri. A distribuição geográfica do gênero estende-se do sul do México até o Sul do Brasil (Estado de Santa Catarina), com registros na Bolívia, Equador, Peru, Colombia, Venezuela, Antilhas menores, Guiana, Suriname, e Guiana Francesa. Mesmo com as últimas revisões do gênero, alguns problemas de identificação das espécies ainda persistem. Os status taxonômicos de M. homezi e M. microtis são questionáveis. O objetivo do presente estudo foi contribuir para o conhecimento do gênero Micronycteris, através da caracterização da variação morfométrica dos exemplares brasileiros e também atualizar, a identificação dos espécimes depositados nas coleções brasileiras. Foram examinados 274 exemplares pertencentes às espécies do gênero Micronycteris seguindo a classificação atual. Os resultados foram concordantes com as últimas revisões para os táxons: M. hirsuta, M. minuta, M. sanborni e M. schmidtorum, e questionam a validade dos táxons M. microtis e M. homezi. Vinte e nove novos registros de ocorrência merecem atenção para as espécies: M. hirsuta, M. microtis, M. sanborni, M. minuta e M. schmidtorum e um novo registro é apontado para M. brosseti. Os resultados apontam a necessidade uma nova revisão taxonômica do gênero Micronycteris
The bats of genus Micronycteris are represented for 11 species and there are two artificial groups recognized: the dark bellied and the pale bellied species. The pale bellied group is represented for: Micronycteris brosseti, Microycteris homezi, Micronycteris minuta, Micronycteris sanborni and Micronyteris schmidtorum. The dark bellied group is represented for: Micronycteris buriri, Micronycteris giovanniae, Micronycteris hirsuta, Micronycteris matses, Micronycteris megalotis, and Micronycteris microtis. Of these, three species don´t have occurrence reported in Brazil: M. giovanniae, M. mates, e M.buriri. The geographic distribution of the genus Micronycteris ranges from south of Mexico until the south of Brazil (Santa Catarina State), with records on Bolivia, Ecuador, Peru, Colombia, Venezuela, Lesser Antilles, Guyana, Suriname, e French Guyana. Even with the latest taxonomic revisions, some problems of identification of the species still persist. The taxonomic status of M. homezi and M. microtis still remains questionable. The aim of the present study was to contribute to the knowledge about the genus Micronycteris through the characterization of the morphometric variation of the Brazilian specimens and upgrade the identification of these specimens deposited in the Brazilian collections. We examined 274 specimens belonging to the genus Micronycteris following the current classification. We agree with the latest revisions to the taxa: M. hirsuta, M. minuta, M. sanborni and M. schmidtorum, and question the validity of the taxa M. microtis and M. homezi. The results bring 29 new records of occurrence that deserve attention for the species: M. hirsuta, M. microtis, M. sanborni, M. minuta and M. schmidtorum. It is also reported a new record of M. brosseti. The results point to a need to proceed with the taxonomic revision of the Micronycteris genus

Descrição

Palavras-chave

Zoologia, Morcego, Morfologia (Animais), Morphology

Como citar

SERGIO, Bruno Fernando Simões. Taxonomia de Micronycteris Gray, 1866 (Chiroptera, Phyllostomidae) do Brasil. 2012. 119 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas de São José do Rio Preto, 2012.