Interação das proteínas CRY1, CRY2 E VIP3 de Bacillus thuringiensis no controle de Anticarsia gemmatalis, Chrysodeixis includens e Spodoptera frugiperda

dc.contributor.advisorDesidério, Janete Apparecida [UNESP]
dc.contributor.authorFigueiredo, Camila Soares [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2017-03-22T19:09:59Z
dc.date.available2017-03-22T19:09:59Z
dc.date.issued2017-02-13
dc.description.abstractEste trabalho teve como objetivo estudar a toxicidade e a interação entre proteínas Cry1Ab, Cry1Ac, Cry2Aa, Cry2Ab e Vip3Aa em lagartas neonatas de Anticarsia gemmatalis, Chrysodeixis includens e Spodoptera frugiperda. Lisados das proteínas foram utilizados em bioensaios com lagartas neonatas para determinar a CL50 e CL90 das proteínas Cry1Ab, Cry1Ac, Cry2Aa, Cry2Ab e Vip3Aa e realizar experimentos histopatológicos. Ensaios de competição, entre as proteínas Cry1, Cry2 e Vip3 biotiniladas, foram realizados com as proteínas das vesículas de membrana da microvilosidade apical do intestino médio (“Brush Border Membrane Vesicles” - BBMV) das lagartas. Foi feita a purificação de receptores para toxina Cry1Ac a partir da BBMV de A. gemmatalis e C. includens por afinidade seguida da identificação das proteínas ligantes. As toxinas Cry1A e Cry2A demonstraram maior toxicidade para A. gemmatalis e C. includens que a proteína Vip3Aa, porém o inverso foi observado em S. frugiperda. As lagartas da espécie A. gemmatalis se mostraram mais suscetíveis as proteínas testadas do que as de S. frugiperda e C. includens. As espécies diferiram também quanto ao tipo de interação entre as toxinas. Enquanto para S. frugiperda e C. includens, as interações foram sinérgicas, para A. gemmatalis foram predominantemente antagônicas. As proteínas se uniram aos receptores presentes nas BBMV de S. frugiperda, A. gemmatalis e C. includens, permitindo inferir sobre a presença e ausência de competição pelos receptores. Alterações histopatológicas como vacualização e ruptura foram observadas no intestino de lagartas S. frugiperda, alimentadas com Cry1Ab e Vip3Aa e A. gemmatalis e C. includens, alimentadas com Cry1Ac e Vip3Aa. A abordagem utilizada permitiu identificar possíveis receptores para A. gemmatalis e C. includens para a toxina Cry1Ac. A combinação de proteínas Cry e Vip, além de colaborar para o manejo da resistência, podem incrementar a toxicidade por meio da ação sinérgica.pt
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
dc.description.sponsorshipIdFAPESP: 2013/15128-2
dc.description.sponsorshipIdCAPES: 99999.006204/2015-05
dc.identifier.aleph000882491
dc.identifier.capes33004102029P6
dc.identifier.lattes1295051340591836
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/149877
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.subjectBBMV (“Brush Border Membrane Vesicles”)en
dc.subjectSinergismopt
dc.subjectLepidópterospragapt
dc.subjectReceptorespt
dc.titleInteração das proteínas CRY1, CRY2 E VIP3 de Bacillus thuringiensis no controle de Anticarsia gemmatalis, Chrysodeixis includens e Spodoptera frugiperdapt
dc.title.alternativeInteraction of proteins CRY1, CRY2 and VIP3 Bacillus thuringiensis in control of Anticarsia gemmatalis, Chrysodeixis includens and Spodoptera frugiperdaen
dc.typeTese de doutorado
unesp.author.lattes1295051340591836
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabalpt
unesp.embargo24 meses após a data da defesapt
unesp.graduateProgramAgronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) - FCAVpt
unesp.knowledgeAreaOutrapt
unesp.researchAreaControle de insetospt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 2 de 2
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
figueiredo_cs_dr_jabo_par_sub.pdf
Tamanho:
846.79 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
figueiredo_cs_dr_jabo_int_sub.pdf
Tamanho:
1.71 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
3.06 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: