Avaliação in vitro do crescimento micelial de cinco linhagens de Agaricus blazei em duas temperaturas

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2011

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Errata

Direito de acesso

Acesso restrito

Resumo

Resumo (inglês)

The objective of the work was to evaluate the in vitro mycelial growth of five A. blazei strains (ABL-05/53, ABL-04/49, ABL-03/44, ABL-99/30 and ABL-02/51) when submitted to the temperatures of 20 and 25 ºC. In a laminar flow chamber, discs of the strains were inoculated in the middle of Petri’s plates containing CA (compost-agar) medium and incubated in BOD. After 48 hours, measurements of the mycelial growth began, with the help of a ruler with scale in millimeters, by means of four equidistant measurements, until the moment when the fungal colony reached near the edges of the Petri’s plate in one of the treatments. The experimental design was totally randomized, in 5 x 2 factorial design. Each treatment consisted of seven repetitions, corresponding to one Petri’s plate, totalizing seventy experimental units. We verified that A. blazei growth is influenced by incubation temperature, being that the temperature of 25 ºC was more favorable for the mycelial growth of all A. blazei strains tested, with attention for ABL-04/49 and ABL-03/44 strains, which obtained the highest averages for mycelial growth under this temperature condition at the end of the cultivation cycle.

Resumo (português)

O objetivo do trabalho foi avaliar o crescimento micelial in vitro de cinco linhagens de Agaricus blazei (ABL-05/53, ABL-04/49, ABL-03/44, ABL-99/30 e ABL-02/51), quando submetidas às temperaturas de 20 e 25ºC. Em câmara de fluxo laminar, discos das linhagens foram inoculadas no centro de placas de Petri contendo o meio CA (composto-ágar) e incubadas em estufa BOD. Após 48 horas, iniciaram-se as medidas do crescimento micelial, com auxílio de uma régua graduada em milímetros, através de quatro medições equidistantes entre si, até o momento em que, em um dos tratamentos, a colônia fúngica atingisse a proximidade das bordas da placa de Petri. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 5 x 2. Cada tratamento constou de sete repetições, correspondente a uma placa de Petri, totalizando setenta unidades experimentais. Verificou-se que o crescimento de A. blazei é influenciado pela temperatura de incubação, sendo que a temperatura de 25°C foi mais favorável para o crescimento micelial de todas as linhagens de A. blazei avaliadas, com destaque para as linhagens ABL-04/49 e ABL-03/44 que obtiveram as maiores médias de crescimento micelial nesta condição de temperatura ao final do ciclo de cultivo.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Ambiência, v. 7, p. 113-119, 2011.

Itens relacionados

Financiadores