Efeitos da ativação do EDTA por laser diodo ou com ultrassom na limpeza e obturação dos canais radiculares.

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2020-03-20

Autores

Pradelli, Jéssica Arielli

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O objetivo desse estudo foi avaliar um protocolo de aplicação de dois diferentes Lasers de Diodo ativando a solução de EDTA, comparando-o com a ativação convencional ou ultrassom, avaliando a penetrabilidade do EDTA e a penetrabilidade e adesividade do cimento endodôntico obturado. Esse estudo ex vivo, utilizou 50 dentes unirradiculados e padronizados, distribuídos aleatoriamente em 5 grupos (n=10) para iniciarmos a fase de irrigação final: Grupo Controle (CN) – inundação com EDTA 17% sem agitação. Manual Convencional (MV) - Inundação com EDTA 17% e agitação com lima K#45; Ultrassom (UL) – inundação com EDTA 17% energizado com ultrassom (PUI); TheraLase (TL) – inundação com EDTA 17% energizado com Laser Diodo Thera Lase Surgery e grupo Gemini (GM) – inundação com EDTA 17% energizado com Laser Diodo Gemini. Na solução de EDTA 17% foi adicionado o marcador Verde de Malaquita para futura avaliação em microscopia confocal. As raízes foram obturadas, pela técnica de cone único e cimento obturador AH Plus com adição de Rodamina B. As raízes foram seccionadas em 3 discos por terço, e um disco de cada terço foi selecionado para análise em microscopia confocal a laser e teste de Push-Out. Quando a penetrabilidade do EDTA e do cimento obturador, houve diferença estatística dos grupos UL, TL e GM quando comparados com os grupos CN e MV, porém quando comparado os grupos TL e GM com o grupo UL, não houve diferença estatística. E quanto a resistência de união, não houve diferença estatística entre os grupos e a fratura coesiva e mista foram as mais prevalentes. Concluindo assim que a ativação do EDTA com ambos os lasers de Diodo, assim como o ultrassom, foi eficaz na penetrabilidade do EDTA e do cimento obturador quando comparado com a agitação manual convencional, porém não houve diferença entre os grupos quanto a adesividade do cimento obturador.
The purpose of this study was to evaluate the protocol application of two diferentes diode laser, comparing with conventional energizing or ultrassonic of EDTA energization, evaluating the EDTA and AH Plus penetration capacity with laser confocal microscope and push-out strength. This study is na ex-vivo experimental research, wich used 50 rooted, pre-selected by means of dgital radiography. The crowns were removed with a Diamond disk, standardizing the roots in 16mm, the preparation was with ProTaper system until F5 file, and irrigated with 2,5% Sodium Hypochlorite. The teeth were randomly distributed in 5 groups (n=10) Group Control (CN) – flood with 17% EDTA. Conventional (MV) – flood with 17% EDTA and agitation with K#45. Ultrassonic (UL) – 17% EDTA energized with Ultrassonic, TheraLase (TL) – 17% EDTA energized with Diode Laser TheraLase Surgery, Gemini (GM) – 17% EDTA energized with Diode Laser Gemini. The EDTA solution was added with Malachite Green for evaluation with laser confocal microscope. The roots were obturated, using the single cone technique and AH Plus added with Rhodamine B. Specimens were sectioned in 3 slices per root third, one slice per root third are select to used a laser confocal microscope and push-out strength. The peentrability of EDTA and AH Plus was statistic different betwenn the Ultrassonic, TheraLase and Gemini groups when compared to Negative Control and Convencional groups However when compared Ultrassonic with TheraLase and Gemini there was no significantly diffenred. In a push-out strength teste, no was significantly diffenred and the coesive failures were predominant.

Descrição

Palavras-chave

Lasers semicondutores, Ultrassom, Ácido Edético., Lasers, Semiconductor, Ultrasonic Therapy, Edetic Acid.

Como citar