Verificação da produção de anticorpos específicos em éguas prenhes vacinadas contra Rhodococcus equi e avaliação da transferência passiva destes anticorpos para os potros

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2006-07-13

Autores

Bloem, Alexander [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A infecção por Rhodococcus equi apresenta distribuição mundial e causa pneumonia supurativa ocasionando grandes perdas econômicas decorrentes dos custos de medicação, diminuição do desenvolvimento e mortalidade. O objetivo principal deste trabalho é verificar a importância da produção de anticorpos após vacinação de éguas prenhes, e posterior transferência passiva colostral para o neonato, na profilaxia da enfermidade. Para isto foram utilizadas éguas, e seus respectivos neonatos, de uma propriedade onde já haviam sido registrados, em anos anteriores, vários casos de infecção por R. equi. O experimento foi dividido em três fases. Na primeira fase, pretendeu-se verificar a produção de anticorpos contra R. equi em éguas vacinadas e a transferência destes para os neonatos através do colostro, utilizando 78 éguas e seus neonatos. As éguas receberam uma dose de vacina contra R. equi, 45 e 15 dias antes do parto previsto e tiveram amostras de sangue colhidas para serem analisadas por imunodifusão para detecção de anticorpos contra R. equi nos seguintes momentos: antes da primeira dose de vacina; antes da segunda dose; e 10 dias após a segunda dose. Os potros nascidos destas éguas também tiveram uma amostra de sangue colhida aos 2 dias de vida com o mesmo propósito. A segunda fase objetivou o isolamento de R. equi em swabs transretais e em lavados traqueais, e verificar se a presença de anticorpos contra R. equi nos potros, adquiridos pelo colostro ou pela administração de plasma hiperimune, interfere na instalação de sinais clínicos da enfermidade. Para esta fase foram usadas 45 éguas e seus respectivos neonatos divididos em três grupos da seguinte maneira: Grupo I, formado por 24 éguas vacinadas contra R. equi, 45 e 15 dias antes do parto previsto e seus potros recém-nascidos.
The infection by R. equi is worldwide spread and causes suppurative pneumonia with great economic losses due to medication costs and development delay and mortality. The major aim of this study is to evaluate the importance of antibodies production after pregnant mare vaccination, and subsequently transference of these antibodies to the newborn foal through the colostrum, and on the control of the disease. Mares and their respective foals, from a specific farm that had had previous cases of R. equi infection in early years, were used for this trial. The study was divided into three steps. On the first step the goal was to evaluate the production of antibodies against R. equi in vaccinated mares and the transference of these to the new-born foal through the colostrum. These mares received one dose of vaccine against R. equi, 45 and 15 days before delivery and had blood samples collected to be analyzed by AGID test for detection of specific antibodies against R. equi on the following sampling times; a) before the first vaccine dose, b) before the second dose, c) 10 days after the second dose. The new-born from these mares also had a blood sample collected when they were 2-day-old with the same purpose. The goal of the second step was to evaluate the recovery of R. equi in transretal swabs and in tracheobronchial aspirate and also if the presence of antibodies against R. equi in the foals, acquired either through the colostrum or through the hyperimune plasma (H.I.), interferes with the development of clinical signs of the disease. For this step 45 mares and their respective foals were divided in three groups as follow; a) Group I, 24 vaccinated mares against R. equi, 45 and 15 days before delivery, and their respective foals as well.

Descrição

Palavras-chave

Equino - Doenças, Obstetricia veterinaria, Égüa - Doenças, equine

Como citar

BLOEM, Alexander. Verificação da produção de anticorpos específicos em éguas prenhes vacinadas contra Rhodococcus equi e avaliação da transferência passiva destes anticorpos para os potros. 2006. 55 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Botucatu, 2006.