Controle em pós-emergência e características germinativas de agriãozinho

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-06-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas

Resumo

O agriãozinho é uma planta daninha de grande importância em pastagens do Brasil e apresenta destacada agressividade, sendo seu controle, portanto, desejável para o sucesso da produção forrageira. O objetivo deste trabalho foi avaliar o controle químico de Synedrellopsis grisebachii na fase reprodutiva e as suas consequências sobre as características germinativas dos aquênios da planta daninha. Os tratamentos constaram da aplicação dos herbicidas glyphosate (100, 200, 900 e 1.800 g ha-1), paraquat (34, 68, 300 e 600 g ha-1) e triclopyr (75, 150, 667 e 1.334 g ha-1), além da testemunha sem aplicação. Foram coletados aquênios aos 15 dias após a aplicação, sendo estes submetidos ao teste de germinação, determinando-se a porcentagem e o índice de velocidade de germinação. Após 29 dias em germinação, verificou-se a viabilidade dos aquênios não germinados, através do teste de tetrazólio. A eficácia dos herbicidas foi avaliada por meio de notas visuais de controle aos 7, 14, 21 e 28 DAA. Conclui-se que para o controle total de S. grisebachii, em estádio reprodutivo, é necessária a aplicação de 1.334 g ha-1 de triclopyr. Nesse estádio, a planta apresentou grande tolerância ao glyphosate e também ao paraquat. Quanto às características germinativas da progênie, o herbicida triclopyr nas doses de 150 e 667 g ha-1 promoveu redução na velocidade de germinação e na viabilidade, enquanto o glyphosate e paraquat não proporcionaram efeito.
Synedrellopsis grisebachii is a weed of great importance for pastures in Brazil, presenting outstanding aggressiveness, with its control being thus desirable for successful forage production. The aim of this work was to evaluate the chemical control of S. grisebachii at their reproductive phase and their effects on the germination characteristics of the weed's achenes. The treatments consisted of applying the herbicides glyphosate (100, 200, 900, and 1.800 g ha-1), paraquat (34, 68, 300, and 600 g ha-1) and triclopyr (75, 150, 667, and 1.334 g ha-1) and the control without application. Achenes were collected at 15 days after application and were submitted to germination tests to determine germination percentage and speed. After 29 days of germination, the viability of non-germinated achenes was verified by the tetrazolium test. The effectiveness of the herbicides was evaluated by visual scores of the control at 7, 14, 21, and 28 DAA. It was concluded that the control of S. grisebachii at the reproductive stage requires application of1.334 g triclopyr ha-1. At this stage, the plant was highly tolerant to glyphosate and to paraquat, as well. For the germination characteristics ofthe progeny, triclopyr at doses of 150 and 667 g ha-1promoted a reduction in the germination rate and viability, while glyphosate and paraquat had no effect.

Descrição

Palavras-chave

Synedrellopsis grisebachii, Chemical control, germination power, Synedrellopsis grisebachii, Controle químico, poder germinativo

Como citar

Planta Daninha. Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas , v. 30, n. 2, p. 335-340, 2012.