A relação entre investimento econômico e investimento em segurança da China nos países da Ásia Central

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-08-23

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A presente dissertação tem como intenção estudar a cooperação entre China e os países não-nucleares da OCX (Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão e Uzbequistão) nos quesitos econômicos e securitários. Tem-se como objetivo analisar os aspectos da cooperação em segurança e defesa, em matéria de exercícios militares, vendas de armas, e medidas anti-terroristas para identificar se a variação nesses investimentos em defesa e segurança da China nos países da OCX coincidem com a variação dos investimentos econômicos nesses mesmos países no âmbito do BRI, no decorrer do governo Xi Jinping. Para isso buscou-se em uma primeira instância apresentar o processo histórico da China, a fim de entender o momento atual sob a liderança de Xi, abordar a ascensão do país mediante as análises de teorias de RI e compreender a relação histórica entre a China e os países da Ásia Central. Após identificar estes elementos, utilizou-se de diferentes bancos de dados para levantar as principais variáveis macroeconômicas que definem essa interação, como FDI, Balança de Pagamentos e os principais investimentos realizados nos últimos anos. Por fim, foi levantado e quantificado os principais pontos de cooperação entre China e Ásia Central em matéria de segurança, sendo esses a diplomacia militar, a venda de armamentos, o ensino militar e a presença de empresas privadas de segurança. Além dos levantamentos de dados, o texto busca destacar a importância de duas instituições multilaterais, a BRI e a OCX, através de uma breve análise sobre ambas. Foi possível observar que os investimentos econômicos tiveram uma variação que corresponde aos processos econômicos globais, mas com uma tendência de crescimento, especialmente depois de 2013. No que tange à segurança, foi possível notar a tendência de duplicação nas interações da China com os países da região e uma crescente presença chinesa nos países da Ásia Central. Conclui-se que a diplomacia de Xi Jinping marca uma nova fase para a China com a ampliação de investimentos não apenas econômicos, mas também uma intensificação da presença securitária nos seus vizinhos, demonstrando a seriedade chinesa em proteger seus interesses e cidadãos no exterior.
This dissertation intends to study the cooperation between China and the non-nuclear SCO countries (Kazakhstan, Kyrgyzstan, Tajikistan, and Uzbekistan) in economic and security issues. The objective is to analyze aspects of security and defense cooperation, in terms of military exercises, arms sales, and anti-terrorism measures in order to identify whether the variation in China's defense and security investments in the SCO countries accompanies the variation in economic investments in these same countries under the BRI, during the Xi Jinping administration. The first step was to present China's historical process in order to understand the current moment under Xi's leadership, to approach the country's rise through the analysis of IR theories, and to understand the historical relationship between China and the Central Asian countries. After identifying these elements, different databases were used to survey the main macroeconomic variables that define this interaction, such as FDI, Balance of Payments, and the main investments made in recent years. Finally, the main points of cooperation between China and Central Asia in security matters were surveyed and quantified, these being military diplomacy, arms sales, military education, and the presence of private security companies. In addition to the data surveys, the text seeks to highlight the importance of two multilateral institutions, the BRI and the SCO, through a brief analysis of both institutions. It was possible to observe that economic investments had a variation that corresponds to global economic processes, but with an upward trend, especially after 2013. With regard to security, it was noted the doubling trend in China's interactions with countries in the region and a growing Chinese presence in Central Asian countries. It is concluded that Xi Jinping's diplomacy marks a new phase for China with the expansion of not only economic investments, but also an intensified security presence in its neighbors, demonstrating China's seriousness in protecting its interests and citizens abroad.
Esta tesis pretende estudiar la cooperación entre China y los países no nucleares de la OCS (Kazajstán, Kirguizistán, Tayikistán y Uzbekistán) en materia económica y de seguridad. El objetivo es analizar aspectos de la cooperación en seguridad y defensa, en términos de ejercicios militares, venta de armas y medidas antiterroristas, para identificar si la variación en las inversiones de China en defensa y seguridad en los países de la OCS coincide con la variación en las inversiones económicas en estos mismos países en el marco de la BRI, durante el gobierno de Xi Jinping. Para ello, se buscó en una primera instancia presentar el proceso histórico de China para entender el momento actual bajo el liderazgo de Xi, abordar el ascenso del país a través del análisis de las teorías de RI y comprender la relación histórica entre China y los países centro asiáticos. Tras identificar estos elementos, se utilizaron diferentes bases de datos para estudiar las principales variables macroeconómicas que definen esta interacción, como la IED, la Balanza de Pagos y las principales inversiones realizadas en los últimos años. Por último, se estudió y cuantificó los principales puntos de cooperación entre China y Asia Central en materia de seguridad, como la diplomacia militar, la venta de armas, la educación militar y la presencia de empresas privadas de seguridad. Además de los datos relevados, el texto busca destacar la importancia de dos instituciones multilaterales, la BRI y la OCS, a través de un breve análisis de ambas. Fue posible observar que las inversiones económicas tuvieron una variación que corresponde a los procesos económicos globales, pero con una tendencia de crecimiento, especialmente después de 2013. En cuanto a la seguridad, se pudo constatar la tendencia a la duplicación de las interacciones de China con los países de la región y una creciente presencia china en los países de Asia Central. Se concluye que la diplomacia de Xi Jinping marca una nueva fase para China con la expansión no solo de las inversiones económicas, sino también de una presencia intensificada en materia de seguridad en sus vecinos, lo que demuestra la seriedad de China a la hora de proteger sus intereses y a sus ciudadanos en el extranjero.

Descrição

Palavras-chave

China, Ásia Central, Belt and Road Initiative, Segurança, OCX, China, Central Asia, Belt and Road Initiative, Security, SCO, China, Asia Central, Iniciativa "Cinturón y Ruta", Seguridad, OCS

Como citar

RAUBER, Beatriz Vieira. A relação entre investimento econômico e investimento em segurança da China nos países da Ásia Central. Orientador: Héctor Luis Saint Pierre. 2023. 113 f. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) – UNESP/UNICAMP/PUC-SP, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais San Tiago Dantas, São Paulo, 2023.