Utilidade da cultura da ponta de cateter no diagnóstico de infecção neonatal

dc.contributor.authorMarconi, Camila [UNESP]
dc.contributor.authorCunha, Maria De Lourdes Ribeiro De Souza Da [UNESP]
dc.contributor.authorLyra, João C. [UNESP]
dc.contributor.authorBentlin, Maria R. [UNESP]
dc.contributor.authorBatalha, Jackson E. N. [UNESP]
dc.contributor.authorSugizaki, Maria Fátima [UNESP]
dc.contributor.authorCorrente, José E. [UNESP]
dc.contributor.authorRugolo, Lígia M. S. S. [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2021-07-14T10:40:37Z
dc.date.available2021-07-14T10:40:37Z
dc.date.issued2009-02
dc.description.abstractOBJETIVO: Determinar o número de unidades formadoras de colônias que melhor correlaciona com a infecção relacionada a cateter em recém-nascidos. MÉTODOS: Este foi um estudo prospectivo de culturas semiquantitativas de pontas de cateteres de recém-nascidos da unidade neonatal da Faculdade de Medicina de Botucatu. Os microrganismos isolados de cateteres e hemoculturas periféricas foram identificados e submetidos ao teste de sensibilidade a drogas. O ponto de corte ótimo foi determinado pela curva receiver operating characteristic (ROC). RESULTADOS: Foram estudados 85 cateteres de 63 recém-nascidos. A espécie Staphylococcus epidermidis foi prevalente (75%) nos cateteres. Dos 11 episódios de infecção diagnosticados, oito (72,7%) foram associados aos estafilococos coagulase-negativa, dos quais seis pertenciam à espécie S. epidermidis. Pela curva ROC, o ponto de corte ótimo para o diagnóstico de infecção relacionada a cateter foi 122 unidades formadoras de colônias. CONCLUSÃO: O ponto de corte 122 unidades formadoras de colônias melhor se correlacionou com o diagnóstico de infecção relacionada a cateter em recém-nascidos.pt
dc.description.affiliationUniversidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina
dc.description.affiliationUniversidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências
dc.format.extent80-83
dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572009000100014
dc.identifier.citationJornal de Pediatria. Porto Alegre, RS, Brazil: Sociedade Brasileira de Pediatria, v. 85, n. 1, p. 80-83, 2009.
dc.identifier.doi10.1590/S0021-75572009000100014
dc.identifier.fileS0021-75572009000100014.pdf
dc.identifier.issn0021-7557
dc.identifier.issn1678-4782
dc.identifier.scieloS0021-75572009000100014
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/212478
dc.language.isopor
dc.publisherSociedade Brasileira de Pediatria
dc.relation.ispartofJornal de Pediatria
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceSciELO
dc.subjectInfecção relacionada a cateterpt
dc.subjectcultura de cateterpt
dc.subjectcultura semiquantitativapt
dc.subjectrecém-nascidospt
dc.subjectestafilococos coagulase-negativapt
dc.titleUtilidade da cultura da ponta de cateter no diagnóstico de infecção neonatalpt
dc.typeArtigo

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
S0021-75572009000100014.pdf
Tamanho:
68.97 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format