Validação de recursos de cargas viral do HIV-1 obtidos para insumos/kids/equipamentos de diferentes procedênias

dc.contributor.advisorPardini, Maria Ines de Moura Campos [UNESP]
dc.contributor.advisorGrotto, Rejane Maria Tommasini [UNESP]
dc.contributor.authorAlho, Maércio José de Oliveira [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2014-06-11T19:22:55Z
dc.date.available2014-06-11T19:22:55Z
dc.date.issued2010-02-09
dc.description.abstractEm 1997 o Departamento de DST/AIS e Hepatites Virais estruturou em todo Brasil uma rede de laboratórios para realizar o exame de Carga Viral Plasmática do HIV (CV) denominada Rede Nacional de Carga Viral. O exame quantifica o RNA do HIV no plasma do paciente infectado utilizando a metodologia do branched-DNA, um ensaio de amplificação do sinal luminescente, o qual utiliza uma plataforma de detecção. Atualmente, esta rede é reconhecida internacionalmente e realiza 520.000 exames/ano. No entanto, vários fatores podem influenciar o resultado do exame como integridade do RNA, volume de amostra disponível, método e plataforma utilizados. Assim, o Departamento de DST/AIDS e Hepatites Virais implantou um protocolo pré-analítico para ser utilizado em todo o território nacional. Entretanto, as regiões brasileiras são muito diferentes e alguns laboratórios não conseguem seguir este protocolo. O objetivo deste estudo foi (a) avaliar as diferentes condições de transporte e armazenamento das amostras utilizadas no teste de CV, (b) validar a utilização de volumes iniciais de plasma inferiores ao preconizado, (c) comparar plataformas de detecção e (d) metodologias disponíveis para a execução do exame. Os resultados mostraram que as amostras podem ser processadas em até 8 h sem perda ou degradação do RNA, volumes iniciais inferiores ao preconizado podem ser utilizado com perda de sensibilidade e, as duas plataformas disponíveis no Brasil são equivalentes para a execução do teste. Apesar de existirem outras metodologias para a realização do teste, os resultados podem ser diferentes mostrando a necessidade da utilização da mesma metodologia em todo Brasilpt
dc.description.abstractThe Department of the DST/AIDS and Viral Hepatitis implemented since 1997 a laboratory network in all Brazil to perform the HIV plasma viral load (PVL) test named Viral Load National Network as part of the attendance to infected patient. This exam quantify the HIV plasma RNA in infected patient using Branched-DNA methodology, a signal amplification nucleic acid probe assay, which use a detection platform. Nowadays this network has international appreciation and to execute 520.000 tests/year. However, several factors can alter the result of the test as RNA integrity, available sample volume, used method and detection platform. Then an optimized pre-analytic protocol was implanted by Department of the DST/Aids to be used in all national territory. However the Brazil regions are many different and some laboratories don’t get lead this protocol. The goal of this study was (a) to evaluate the different transport and storage conditions of the samples used to the PVL test, (b) to valid the use of the lower plasma initial input in the exam, (c) to compare the detection platforms and (d) methods available to execution of the test. The results showed blood sample can be process in until 8h after collection without RNA loss or degradation, lower initial input can be used with loss of sensibility and the two detection platforms available in Brazil are equivalent. In spite of others methods are available to execution of test, the results can be distinct showing the importance of the all laboratories in Brazil used the same methoden
dc.description.sponsorshipMinistério da Saúde
dc.description.sponsorshipFundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp)
dc.description.sponsorshipSecretaria do Estado da Saúde de São Paulo
dc.format.extent74 f.
dc.identifier.aleph000616774
dc.identifier.capes33004064079P5
dc.identifier.citationALHO, Maércio José de Oliveira. Validação de recursos de cargas viral do HIV-1 obtidos para insumos/kids/equipamentos de diferentes procedênias. 2010. 74 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2010.
dc.identifier.filealho_mjo_me_botfm.pdf
dc.identifier.lattes4619588334582084
dc.identifier.lattes7788448564326585
dc.identifier.orcid0000-0002-4035-9486
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/87549
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceAleph
dc.subjectHIV-1pt
dc.subjectHIV (Virus)pt
dc.subjectBranched-DNAen
dc.titleValidação de recursos de cargas viral do HIV-1 obtidos para insumos/kids/equipamentos de diferentes procedêniaspt
dc.typeDissertação de mestrado
unesp.advisor.lattes4619588334582084
unesp.advisor.lattes7788448564326585[2]
unesp.advisor.orcid0000-0002-4035-9486[2]
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Medicina, Botucatupt
unesp.graduateProgramPesquisa e Desenvolvimento (Biotecnologia Médica) - FMBpt
unesp.knowledgeAreaBiologiapt
unesp.researchAreaBiologia molecular aplicada - Inovação em saúdept

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
alho_mjo_me_botfm.pdf
Tamanho:
732.32 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format