Tobamovírus em Capsicum spp. no Estado de São Paulo: ocorrência, análise da variabilidade e avaliação de resistência

dc.contributor.advisorSakate, Renate Krause [UNESP]
dc.contributor.advisorPavan, Marcelo Agenor [UNESP]
dc.contributor.authorCezar, Márcia Aparecida [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2014-06-11T19:34:59Z
dc.date.available2014-06-11T19:34:59Z
dc.date.issued2007-02-01
dc.description.abstractAmostras de plantas sintomáticas provenientes de produções comerciais de pimentão e pimenta das regiões de Lins, Salto, Sorocaba, Itapetininga, Joanópolis no Estado de São Paulo foram obtidos durante os anos de 2000 a 2005 e analisadas quanto à espécie de tobamovírus presente. Visando ampliar o conhecimento da variabilidade biológica, bem como genética destes isolados, após a purificação por monolesões, estes isolados foram inoculados na série diferenciadora de Capsicum spp. contendo os genes L1, L2, L3 e L4 que permitiram a separação dos mesmos em patótipos. Foram observadas as espécies Tobacco mosaic virus (TMV), Tomato mosaic virus (ToMV) pertencentes ao patótipo P0 e Pepper mild mottle virus (PMMoV) pertencente ao patótipo P1-2, respectivamente. A maioria dos isolados de tobamovírus foram encontrados sob cultivo de estufa e com predominância do ToMV, porém com baixa incidência. A identidade das espécies de tobamovírus nas amostras de pimentão e pimenta foi confirmada por RT-PCR, utilizando-se oligonucleotídeos universais para o gênero Tobamovirus seguido de sequenciamento e específicos para cada uma das espécies. O sequenciamento do fragmento amplificado correspondente à parte da porção codificadora para a capa protéica dos isolados identificados como ToMV revelou identidade de aminoácidos entre 90% a 100% quando comparados com outras seqüências de To MV. Três isolados de ToMV não detectados pelos oligonucleotídeos específicos tiveram sua identidade confirmada após sequenciamento como pertencentes a esta espécie. Os isolados caracterizados como patótipo P1-2 de PMMoV apresentaram identidade de aminoácidos entre 96% a 100% quando comparados com outras seqüências de PMMoV. Nas principais regiões produtoras do Estado de São Paulo ainda não ocorre o patótipo P1-2-3 de PMMoV, bem como a incidência de tobamovírus em pimentão e pimenta é baixa.pt
dc.description.abstractIsolates from commercial hot and sweet peppers fields surrounding the cities of Lins, Salto, Sorocaba, Itapetininga, Bragança Paulista in São Paulo State were collected during the years 2000 to 2005 and analyzed for the presence of tobamovirus species. The biological and genetic variability of these isolates, purification by local lesions , was analysed using the differencial genotypes of Capsicum spp. with the L1, L2, L3 e L4 genes that permit the classification of the isolates in pathotypes. The occurrence of Tobacco mosaic virus (TMV) and Tomato mosaic virus (ToMV) belonging to the P0 pathotype and Pepper mild mottle virus (PMMoV) belonging to the P1-2, respectively, was observed. The most part of tobamovirus isolates were found in indoor conditions and with predominance of the ToMV specie, however with low incidence. The identification of the tobamovirus species was confirmed by RTPCR using degenerated primers for the Tobamovirus genus and specific primers for TMV, ToMV and PMMoV. The analysis of part of the coat protein sequence gene of the isolates of ToMV characterizated as P0 showed amino acids identity ranging between 90 to 100% when compared with others ToMV sequences. The identity of three ToMV isolates that could not be detected by the ToMV specific primers was confirmed only after the sequence analysis. The isolates characterized as P1-2 PMMoV showed amino acids identity ranging between 96 to 100% when compared with others PMMoV sequences. The pathotype P1-2-3 PMMoV still does not occurs in the main producing areas of São Paulo State, as well as the tobamovirus incidence in sweet and hot pepper is low. There is no possible geographic correlation origin for the ToMV Brazilian isolates, whereas the PMMoV isolates could be separated in two phylogenetics branches, one including isolates from Japan, Germany and Taiwan and the second including isolates from Italy, China and Korea.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extentviii, 73 f. : il. color.,tabs.
dc.identifier.aleph000490434
dc.identifier.capes33004064034P1
dc.identifier.citationCEZAR, Márcia Aparecida. Tobamovírus em Capsicum spp. no Estado de São Paulo: ocorrência, análise da variabilidade e avaliação de resistência. 2007. viii, 73 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, 2007.
dc.identifier.filecezar_ma_dr_botfca.pdf
dc.identifier.lattes9659822855697685
dc.identifier.lattes9475664563362949
dc.identifier.orcid0000-0001-7526-640X
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/105394
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceAleph
dc.subjectPimentapt
dc.subjectPimentãopt
dc.subjectBiologia molecularpt
dc.subjectImunidade naturalpt
dc.subjectTobamovíruspt
dc.subjectPeppersen
dc.subjectCapsicurnen
dc.subjectMolecular biologyen
dc.titleTobamovírus em Capsicum spp. no Estado de São Paulo: ocorrência, análise da variabilidade e avaliação de resistênciapt
dc.typeTese de doutorado
unesp.advisor.lattes9659822855697685[1]
unesp.advisor.orcid0000-0001-7526-640X[1]
unesp.author.lattes9475664563362949
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Agronômicas, Botucatupt
unesp.graduateProgramAgronomia (Proteção de Plantas) - FCApt
unesp.knowledgeAreaProteção de plantaspt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
cezar_ma_dr_botfca.pdf
Tamanho:
736.83 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format