Show simple item record

dc.contributor.advisorFarache Filho, Adalberto [UNESP]
dc.contributor.advisorMastroianni, Patricia de Carvalho [UNESP]
dc.contributor.authorAndrade, Raul Vasconcelos [UNESP]
dc.date.accessioned2015-03-23T15:05:21Z
dc.date.available2015-03-23T15:05:21Z
dc.date.issued2011
dc.identifier.citationANDRADE, Raul Vasconcelos. Avaliação do acesso e da segurança dos medicamentos disponíveis nos domicílios dos usuários cadastrados numa estratégia saúde da família de um município do Estado de São Paulo. 2011. 50 f. Trabalho de conclusão de curso (Farmácia-Bioquímica) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, 2011.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/118054
dc.description.abstractIdentificar as famílias que apresentem estoque e que façam uso de medicamentos, bem como avaliar as condições de armazenamento, segurança e uso desses produtos pelos usuários. O estudo foi conduzido em um município do estado de São Paulo e realizado com usuários cadastrados na Estratégia Saúde da Família (ESF) localizada no bairro Jardim das Hortências (uma das dez unidades de ESF que o município possui), que conta com 1132 domicílios cadastrados. Para a seleção da amostra foi realizado sorteio aleatório estratificado (134 domicílios, IC 95%). Para a coleta, realizada durante o primeiro semestre de 2011, os usuários dos domicílios selecionados foram entrevistados aplicando-se um formulário semi-estruturado. Participaram do estudo 118 (88,0%) domicílios, dos quais 112 (95,0%) possuíam medicamentos, que eram estocados em lugares inseguros ou inadequados em 75,4% destes. A automedicação – tanto com Medicamentos Isentos de Prescrição (MIP), quanto com Medicamentos Sujeitos a Prescrição (MSP) e aqueles Sujeitos a Controle Especial (SCE) – era prática comum em 46 (47,4%) domicílios. Falta de identificação e segurança nos medicamentos armazenados foi observada em 60 (53,6%) domicílios. A maioria dos domicílios possui estoque de medicamentos (feito de forma inadequada ou insegura) e/ou apresenta especialidades com falta de identificação e segurança, o que pode levar a intoxicações ou inefetividade terapêutica. A Assistência Farmacêutica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), carece de iniciativas sociais com ações voltadas ao usuário de medicamentos, deficiência que pode ser sanada pela presença do farmacêutico, essencial para a promoção do Uso Racional de Medicamentos (URM), nas unidades da ESF, que, por meio da Atenção Farmacêutica, pode: identificar, corrigir e prevenir problemas (reais e potenciais) relacionados a medicamentos, os quais podem estar associados com agravos a saúdept
dc.format.extent50 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.sourceAleph
dc.subjectPrograma Saúde da Família (Brasil)pt
dc.subjectAssistência farmacêuticapt
dc.subjectMedicamentos - Utilizaçãopt
dc.titleAvaliação do acesso e da segurança dos medicamentos disponíveis nos domicílios dos usuários cadastrados numa estratégia saúde da família de um município do Estado de São Paulopt
dc.typeTrabalho de conclusão de curso
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Araraquarapt
dc.identifier.aleph000677952
dc.identifier.fileandrade_rv_tcc_arafcf.pdf
dc.identifier.lattes4930937772243970
dc.identifier.lattes4160558780902988
unesp.undergraduateFarmácia-Bioquímica - FCFARpt
dc.identifier.orcid0000-0001-8467-7278
unesp.author.lattes4930937772243970
unesp.advisor.lattes4160558780902988[2]
unesp.advisor.orcid0000-0001-8467-7278[2]
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record