Show simple item record

dc.contributor.authorPellizzer, Eduardo Piza [UNESP]
dc.contributor.authorFalcón-Antenucci, Rosse Mary [UNESP]
dc.contributor.authorSánchez, Daniela Mayumi Inatomi Kavano [UNESP]
dc.contributor.authorRinaldi, Gabriel Tozo [UNESP]
dc.contributor.authorAguirre, Carolina Calles
dc.date.accessioned2016-01-28T16:54:34Z
dc.date.available2016-01-28T16:54:34Z
dc.date.issued2010
dc.identifierhttp://www.inpn.com.br/ImplantNews/Artigo/Index/412
dc.identifier.citationImplant News, v. 7, n. 4, p. 507-512, 2010.
dc.identifier.issn1678-6661
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/133317
dc.description.abstractThe aim of this study was to evaluate the influence of implant angulation and abutment type (UCLA and Estheticone) on stress distribution in screw-retained implant-supported prostheses through photoelasticity. Three models were fabricated with photoelastic resin PL-2 (Vishay, Micro-Measurements Group, Inc Raleigh, N.C., USA) containing one external hexagon implant with 3.75x10mm (Master screw, Conexão Sistemas de Prótese Ltda., Arujá, São Paulo) with 0°, 17° and 30° degrees and a screw-retained prostheses with UCLA and Estheticone abutments. The assembly was positioned in a circular polariscope; axial and oblique (45° degrees) loads of 100N were applied in fixed points on the occlusal crown surfaces by a universal testing machine. The stress generated was photographed and analyzed qualitatively with appropriate software (Adobe Photoshop®). The results demonstrated the same number of fringes for both abutment types for each angulation, with fringes increasing in the same way. A higher number of fringes were closer in the oblique loading mode. It was concluded that there was no significant difference in stress distribution in prostheses with UCLA and Estheticone abutments. Higher stress concentrations were observed with increased implant angulation. Stress concentration and intensity were higher in the oblique load than in axial load application.en
dc.description.abstractO objetivo do presente trabalho foi avaliar a influência da angulação do implante e tipo de intermediário (Ucla e Esteticone) na distribuição das tensões em próteses parafusadas implantossuportadas, pelo método da fotoelasticidade. Foram confeccionados três modelos em resina fotoelástica PL-2 (Vishay, Micro-Measurements Group, Inc Raleigh, NC USA), com um implante de hexágono externo de 3,75 x 10 mm (Master screw, Conexão Sistemas de Prótese Ltda., Arujá, São Paulo) angulado a 0°, 17° e 30° com a prótese parafusada, com intermediários Ucla e Esteticone. O conjunto foi posicionado em um polariscópio circular e foi aplicada uma carga de 100 N em direção axial e oblíqua (45°), em pontos fixos na superfície oclusal das coroas, com ajuda de uma máquina ensaio universal (EMIC). As tensões geradas foram registradas fotograficamente e posteriormente analisadas qualitativamente em programa gráfico (Adobe Photoshop). Os resultados mostraram o mesmo número de franjas para os dois tipos de intermediário e as franjas aumentaram conforme o aumento da angulação. Houve um maior número de franjas, quando da aplicação de carga oblíqua. Concluiu-se que: não houve diferença significativa na distribuição das tensões nas próteses com intermediário Ucla e Esteticone. Houve maior concentração de tensões na medida em que se aumentou a angulação do implante. A carga oblíqua produziu uma maior concentração e intensidade de tensões que a carga axial.pt
dc.format.extent655-662
dc.language.isopor
dc.relation.ispartofImplant News
dc.sourceCurrículo Lattes
dc.subjectDental implantsen
dc.subjectBiomechanicsen
dc.subjectFixed dental prosthesesen
dc.subjectImplante dentáriopt
dc.subjectBiomecânicapt
dc.subjectPrótese fixapt
dc.titleInfluência da angulação do implante e tipo de intermediário na distribuição das tensõespt
dc.title.alternativeInfluence of implant angulation and abutment type on stress distributionen
dc.typeArtigo
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.description.affiliationUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Departamento de Materiais Odontológicos e Prótese, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, Aracatuba, Rua Jóse Bonifácio , 1193, Vila Mendonça, CEP 16015-050, SP, Brasil
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Departamento de Materiais Odontológicos e Prótese, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, Aracatuba, Rua Jóse Bonifácio , 1193, Vila Mendonça, CEP 16015-050, SP, Brasil
dc.rights.accessRightsAcesso restrito
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Odontologia, Araçatubapt
dc.identifier.lattes5441452075137156
dc.identifier.lattes5581364193525500
unesp.departmentMateriais Odontológicos e Prótesept
unesp.author.lattes5441452075137156
unesp.author.lattes5581364193525500
Localize o texto completo

Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record