Show simple item record

dc.contributor.advisorOkamoto, Roberta [UNESP]
dc.contributor.authorGomes-Ferreira, Pedro Henrique Silva [UNESP]
dc.date.accessioned2017-03-02T17:28:49Z
dc.date.available2017-03-02T17:28:49Z
dc.date.issued2017-02-20
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/148879
dc.description.abstractObjetivos: Avaliar a morfometria e dinâmica óssea periimplantar em ratos submetidos à orquiectomia, tratados com teriparatida. Materiais e Métodos: 18 ratos foram divididos em 3 grupos: SHAM - cirurgia fictícia, ORQ - orquiectomia, e ORQTERI - orquiectomia bilateral, tratados com teriparatida. Cada animal recebeu um implante na metáfise tibial. Aos 14 e 42 dias de pós-operatório, foram administrados os fluorocromos calceína e alizarina, respectivamente. A eutanásia ocorreu ao 60 dias após a instalação dos implantes. As peças foram analisadas na microtomografia computadorizada (microCT) para avaliação dos parâmetros de volume e percentual de volume ósseo (BV, BV/TV), espessura do trabeculado (Tb.Th), número e separação de trabéculas (Tb.N, Tb.Sp) e percentual de porosidade total, (Po-tot). Para microscopia confocal a laser, a mensuração da área dos fluorocromos, da taxa diária de aposição mineral (MAR), da extensão linear de contato osso/implante (ELCOI) e área de osso neoformado (AON), foi realizada no programa Image J. Os dados não paramétricos foram comparados pelo teste Kruskal-Wallis e paramétricos pelo teste ANOVA 1 ou 2 fatores. Como pós-teste, os testes de Holm-Sidak, ou Tukey foram aplicados, com nível de significância a 5%. Resultados: Para os parâmetros BV, BV/TV, Tb.Th, o grupo ORQTERI apresentou os maiores valores em relação aos demais grupos e, para Po-tot, os menores valores foram para o grupo ORQTERI (ORQ: p<0,05 e SHAM: p>0,05). Para Tb.Sp o grupo SHAM apresentou o melhor resultado (ORQ: p<0,05 e ORQTERI: p>0,05), e Tb.N, não houve diferença estatisticamente significante na comparação dos resultados intragrupos (p>0,05). Para MAR e avaliação dos fluorocromos, ORQTERI mostrou melhor turnover ósseo periimplantar (ORQ: p<0,05), para ELCOI e AON, o grupo SHAM apresentou os maiores resultados (ORQ: p<0,05). Conclusões: O tratamento com Teriparatida melhora a dinâmica óssea, além de aumentar o volume e a qualidade do osso periimplantar.pt
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectOsteoporosept
dc.subjectTeriparatidapt
dc.subjectHomenspt
dc.subjectImplantes dentáriospt
dc.titleEfeito da teriparatida (PTH 1-34) no reparo ósseo periimplantar em ratos submetidos à orquiectomiapt
dc.title.alternativeEffect of teriparatide (PTH 1-34) on peri-implantar bone repair in orchiectomized ratsen
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.description.sponsorshipIdFAPESP: 2015/04649-7
unesp.graduateProgramOdontologia - FOApt
unesp.knowledgeAreaCirurgia e traumatologia buco-maxilo-facialpt
unesp.researchAreaBases da Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facialpt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Odontologia, Araçatubapt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000881090
dc.identifier.capes33004021011P0
dc.identifier.lattes1566928219828056
unesp.author.lattes1566928219828056
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record