Contabilidade ambiental de sistemas semi-intensivos de aquicultura: estudo de caso da lambaricultura

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2021-03-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A aquicultura pode ser uma ferramenta para conciliar o desenvolvimento socioeconômico à conservação dos recursos naturais, contribuindo para o desenvolvimento sustentável de comunidades rurais. A atividade vem crescendo de forma acelerada no Brasil e é realizada majoritariamente por pequenos produtores rurais, com o uso de sistemas semi-intensivos de água doce. Os lambaris são um grupo de peixes nativos com alto potencial para a aquicultura sustentável. Dessa forma, o presente estudo tem como objetivo avaliar a sustentabilidade dos sistemas de produção de lambari-do-rabo-amarelo por três diferentes abordagens: síntese em emergia, funções ecossistêmicas e avaliação multicritério dos cinco setores. Os resultados indicam que os níveis de controle do produtor (baixo, moderado e alto) sobre as práticas de manejo afetam a eficiência na utilização de recursos naturais. Além disso, os viveiros de aquicultura são ecossistemas antrópicos que podem ser manejados para a maximização de externalidades positivas e minimização de externalidades negativas, aumentando a resiliência dos sistemas produtivos por meio da restauração dos recursos naturais, dos quais ele depende. Finalmente, os sistemas de baixo controle são socialmente mais sustentáveis e contribuem mais para o desenvolvimento local, enquanto os sistemas de moderado e alto controle são economicamente mais lucrativos e utilizam os recursos naturais de forma mais eficiente.
Aquaculture can be a tool to reconcile socioeconomic development with the conservation of natural resources, contributing to the sustainable development of rural communities. The activity has been growing fast in Brazil, and is performed mainly by small rural producers, in semi-intensive freshwater systems. Lambari is a group of native fish with high prospects for sustainable aquaculture. Therefore, this study aims to access the sustainability of the lambari aquaculture production in Brazil by three approaches: emergy synthesis, ecosystem functions, and multi-criteria assessment of the five-sectors sustainability model. The results indicate that the levels of control (low, moderate and high) over the management practices adopted by farmers affect the efficiency of natural resources consumption. In addition, aquaculture ponds are man-made ecosystems that can be managed to maximize positive externalities and minimize negative externalities, increasing the resilience of the productive systems by restoring the natural resources in which they depend. Finally, the low-control systems are more sustainable socially, and contribute more to local development, while moderate and high-control systems are higher economically feasible and use natural resources more efficiently.

Descrição

Palavras-chave

Sustentabilidade, Economia ambiental, Desenvolvimento rural, Peixes tropicais

Como citar