Validação da bioacústica como método de avaliação do comportamento ingestivo de ovinos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-12-14

Autores

Pinto, Beatriz Vanni Grandjean Pinto

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A bioacústica tem sido uma opção para análise de dados comportamentais, pois permite longos períodos de coleta, baixa mão-de-obra quando comparado ao método visual e maior precisão para identificar as atividades bem como o tempo despendido para a mesma. Contudo, é uma metodologia já aplicada na bovinocultura enquanto, que, na ovinocultura a literatura ainda é escassa. Sendo assim, o objetivo do trabalho foi identificar padrões acústicos dos movimentos mandibulares de ovinos e determinar o tempo gasto para cada atividade, comparando o método visual e o bioacústico. Seis ovelhas da raça Lacaune com idade média de 5 anos e 50 kg de peso vivo, mantidas em pastagem de capim-estrela foram identificadas e vestidas com cabrestos que continham gravadores fixados que fizeram a coleta dos dados acústicos. A avaliação visual foi realizada por observadores com auxílio de etogramas com observações contínuas das 8h às 16h. As coletas foram feitas a cada sete dias tendo duração total de 45 dias. Os dados acústicos foram analisados com o auxílio do programa de computador Audacity® que gera espectrogramas que permitem a identificação das atividades por meio de frequências sonoras bem como o tempo gasto em cada uma delas. Foi considerado apenas o tempo de registro das 8h às 11h e das 13 às 16h dos dados acústicos e visuais, que foram tabulados para a realização das médias dos tempos em cada atividade e comparadas pelo teste de Tukey a 5% de significância. Não houve diferença entre as médias de tempo nas atividades de pastejo, ruminação e ócio quanto aos métodos de avaliação acústico e visual, podendo concluir que o método de bioacústica é tão eficiente quanto o visual, pois apresenta resultados mais precisos com padrões de frequência sonoras fáceis de serem diferenciadas.
Bioacoustics has been an option for analyzing behavioral data, as it allows for long collection periods, low labor when compared to the visual method and greater precision to identify activities as well as the time spent on them. However, it is a methodology already applied in cattle breeding, whereas, in sheep farming, the literature is still scarce. Therefore, the objective of this study was to identify acoustic patterns of mandibular movements in sheep and to determine the time spent for each activity, comparing the visual and bioacoustics methods. Six Lacaune sheep with an average age of 5 years and 50 kg of live weight, kept in stargrass pasture, were identified and dressed with halters that contained fixed recorders that collected the acoustic data. The visual assessment was performed by observers with the aid of ethograms with continuous observations from 8 am to 4 pm. The collections were made every seven days with a total duration of 45 days. The acoustic data were analyzed with the aid of the Audacity® computer program that generates spectrograms that allow the identification of activities through sound frequencies as well as the time spent in each one of them. Only the recording time from 8:00 am to 11:00 am and from 1:00 pm to 4:00 pm of acoustic and visual data was considered, which were plotted for the achievement of average times in each activity and compared by Tukey's test at 5% significance. There was no difference between the time averages in the activities of grazing, rumination and idleness regarding the acoustic and visual evaluation methods to be differentiated.

Descrição

Palavras-chave

Ovinocultura, Monitoramento acústico, Pastejo, Ruminação, Sheep industry, Acoustic monitoring, Grazing, Rumination

Como citar