Realismo e intimismo no romance brasileiro: o conceito de técnica introdiccionista a partir da perspectiva do discurso interior

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2020-11-12

Autores

Silva, Paulo Ricardo Moura da

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Uma das possibilidades de abordagem crítica do romance brasileiro é a partir do reconhecimento do realismo e do intimismo como duas tendências dicotômicas da ficção brasileira. As obras realistas privilegiariam a representação do social, de modo a focalizar, em terceira pessoa, as ações dos personagens no espaço social, enquanto as obras intimistas colocariam em cena a subjetividade de um narrador-personagem, que investigaria seus próprios pensamentos, sentimentos e percepções. Entretanto, essa dicotomia entre realismo e intimismo mostra-se problemática, sobretudo quando nos atentamos para as realizações estéticas das obras literárias, nas quase as relações dialéticas entre indivíduo e sociedade são perceptíveis tanto em romances considerados realistas, como intimistas. Nesses termos, elaboramos, teoricamente, um conceito de intimismo como técnica de representação realista, a fim de oportunizar discussões críticas que desfaçam com a referida dicotomia. Para tanto, preferimos renomear o intimismo com o neologismo “introdiccionismo”, que se refere à técnica de representação realista que coloca em cena o discurso interior, o qual é compreendido a partir da perspectiva enunciativa de Bakhtin (2014) e de Benveniste (1976).
One of the possibilities for a critical approach to the Brazilian novel is based on the recognition of realism and intimacy as two dichotomous tendencies of Brazilian fiction. Realistic works would privilege the representation of the social, in order to focus, in third person, the actions of the characters in the social space, while the intimate works would put on the scene the subjectivity of a narrator-character, who would investigate his own thoughts, feelings and perceptions. However, this dichotomy between realism and intimacy proves to be problematic, especially when we pay attention to the aesthetic achievements of literary works, in the almost dialectical relations between individual and society are noticeable in both novels considered realistic and intimate. In these terms, we theoretically elaborate a concept of intimacy as a realistic representation technique, in order to provide critical discussions that undo the aforementioned dichotomy. To do so, we prefer to rename intimacy with the “introductionist” neologism, which refers to the technique of realistic representation that puts the inner discourse on the scene, which is understood from the enunciative perspective of Bakhtin (2014) and Benveniste (1976).

Descrição

Palavras-chave

Discurso Interior, Enunciação, Intimismo, Realismo, Romance brasileiro, Brasilian novel, Enunciation, Inside Discourse, Intimacy, Realism

Como citar