Práticas educativas parentais de crianças com deficiência auditiva e de linguagem

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-08-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Comportamentos de pais e de filhos influenciam-se mutuamente. Crianças com alterações de linguagem relacionadas ou não à perda auditiva, podem apresentar dificuldades de relacionamento com os irmãos e seus pares. Assim, a investigação das práticas educativas parentais e do repertório comportamental infantil é fundamental para a busca de intervenções efetivas para essas crianças. O estudo tem como objetivos: (a) comparar o repertório positivo e negativo de mães e crianças com deficiência auditiva (DA) e distúrbio de linguagem (DL); (b) comparar cada uma das deficiências com grupo não clinico; (c) correlacionar comportamentos para cada uma das deficiências. Participaram deste estudo 72 mães, cujos filhos apresentavam da (n = 27), DL (n = 19) ou compunha uma população não clínica (n = 26). O instrumento utilizado foi o Roteiro de Entrevista de Habilidades Sociais Educativas Parentais, que avalia a ocorrência de habilidades sociais aplicáveis às práticas educativas. Os resultados evidenciaram a associação entre práticas positivas e habilidades sociais, bem como entre práticas negativas e problemas de comportamento. O grupo de DL não apresentou mais problemas que as crianças não clínicas, sugerindo a participação de intervenções de caráter preventivo, facilitando a inclusão social. Por outro lado as crianças com da apresentaram menos habilidades sociais, bem como suas mães, menos habilidades sociais educativas. Este estudo evidencia a importância da metodologia empregada na reabilitação de crianças com distúrbios da comunicação, sobretudo para aquelas com da visando o beneficio de programas educativos de promoção do repertório parental positivo integrados aos objetivos da fonoterapia.

Resumo (inglês)

The behavior of parents and children are mutually influential. Children with language disorders, whether or not they are related to hearing loss, may present difficulties in relationships with siblings and peers. Thus, the investigation of parenting practices and child behavioral repertoire is essential for finding effective interventions for these children. This study aims to: (a) compare the positive and negative repertoire of mothers and children with hearing impairments (HI) and language disorder (LD); (b) compare each of the disabilities to a non-clinical population, (c) correlate behaviors for each of the disabilities. Seventy two mothers whose children presented HI (n = 27), LD (n = 19), or composed a non-clinic population (n = 26) participated in this study. The instrument used was the Roadmap Interview Social Skills for parenting, which assesses the occurrence of social skills applicable to educational practice. The results showed positive association between practices and social skills, as well as between negative practices and behavior problems. The LD group did not present more problems than non-clinical children, suggesting the involvement of preventive intervention that facilitates social inclusion. on the other hand, children with HI presented few social skills, and their mothers, likewise, presented few social educational skills. Aiming to enhance educational programs that promote positive parental repertoire including the goals of speech-language and hearing loss therapy, this study highlights the importance of the methodology that was employed in rehabilitating children with communication disorders, particularly for those with HI.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Revista Brasileira de Educação Especial. Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE, v. 16, n. 2, p. 265-282, 2010.

Itens relacionados

Financiadores