Plantas hortícolas dos quintais e sua importância para as famílias do assentamento Pirituba II , Itapeva/Itaberá,SP

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2014-09-22

Orientador

Ming, Ling Chau

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Horticultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

The present study aimed to verifying the importance of homegardens to ensure food security and household income in Pirituba II Setlement. 30 farmers were interviewed in their homegardens and analyzed the data deliveries to the Food Purchase Program (PAA in Portuguese) of the cooperative that respondents participate. The homegardens were irregularly structured with area averaging 17,933 m 2 . All homegardens are associated with the animal component, most (89%) poultry. 81 plant species were found, of which 63 genera divided into 37 botanical families. On average, each home garden had 13 varieties considered as food, the smallest quantity of plants in a yard was 7 and 30 the biggest edible cultivated plants belonging to Cuc urbitaceae, Rutaceae and Brassicacea belong. The most species are produced fruit plants (35.9%), followed by vegetables (27.2%) and broadleaves (17.4%), on a smaller scale are annual (7.6%) and others (12%) . Regarding the growth habit of the species, 50% are herbaceous plants, 26% arboreal, 11% creeping, 10% shrubby and 3% vine. The cultural practices within these spaces agroecological, ensuring the balance of the system. The management of these gar dens are made by family members. Families have great dependence on external inputs, mainly seeds and seedlings. A high degree of knowledge about the uses of resources was observed. This collaborates agrobiodiversity conservation of food security and natu ral resources of the family and are a source of income with supplies for the Food Purchase Program

Resumo (português)

O presente estudo teve como objetivo averiguar qual a importância dos quintais agroflorestais para garantir a segurança alimentar e renda das famílias no assentamento Pirituba II.Para buscar elementos necessários foram entrev istados 30 assentados em seus respectivos quintais e analisados os dados referentes as entregas para o Programa de Aquisição de Alimentos da cooperativa que os entrevistados participam. Os quintais agroflorestais eram estruturados de forma irregular com ár ea média de 17.933 m 2 . Todos os quintais fazem associação do componente vegetal com o componente animal, sendo a maior parte (89%) aves. Foram encontradas 81 espécies vegetais, sendo 63 gêneros divididos em 37 famílias botânicas. Em média, cada quintal pos sui 13 variedades vegetais consideradas alimentícias, a menor quantidade de plantas encontrada em um quintal foi 7 e a maior 30.As plantas alimentí cias mais cultivadas pertencem à s família s Cucurbitaceae, Rutaceae e Brassicacea. As espécies mais produzidas são as fruteiras (35,9%), seguido dos legumes (27,2%) e as folhosas (17,4%), em menor escala são anuais (7,6%) e outros (12%). Quanto ao hábito de crescimento das espécies, 50% são plantas herbáceas, 26% arbóreo, 11% rasteiro, 10% arbustivo e 3% trepadeir a. A s práticas culturais dentro destes espaços são agroecológicas, garantindo o equilíbrio do sistema. O manejo destes quintais são realizados pelos membros das famílias. As famílias têm grande dependência de insumos externos, principalmente mudas e sement es. Foi observado um alto grau de conhecimento existente sobre o usos dos recursos. Esta agrobiodiversidade colabora conservação dos recursos naturais e segurança alimentar das família e constituem uma fonte de renda com as entregas para o Programa de aqui sição de Alimentos

Descrição

Idioma

Português

Como citar

GALVÃO, Aline Carolina. Plantas hortícolas dos quintais e sua importância para as famílias do assentamento Pirituba II , Itapeva/Itaberá,SP. 2014. v, 92 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu, 2014.

Itens relacionados

Financiadores