Acúmulo de nitrogênio, fósforo e potássio pelo algodoeiro sob irrigação cultivado em sistemas convencional e adensado

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-04-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Ciência do Solo

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O adensamento da cultura do algodão aumenta a competição entre plantas por recursos, como luz, nutrientes e água; logo, o período de florescimento é reduzido e, consequentemente, a marcha de acúmulo de matéria seca é alterada. O objetivo deste trabalho foi determinar a marcha de absorção de N, P e K pelo algodoeiro, identificando a época de maior absorção e a quantidade absorvida e exportada em espaçamentos adensado (48 cm - 20,58 plantas m-2), intermediário (75 cm - 13,30 plantas m-2) e convencional (96 cm - 10,39 plantas m-2). Foram amostradas três plantas úteis por parcela aos 46, 69, 99, 139, 148 e 166 dias após a emergência (DAE), em que foram determinados o acúmulo de matéria seca, N, P e K. O acúmulo de matéria seca nas plantas cultivadas no espaçamento de 48 cm foi maior no início do desenvolvimento, igualando-se às demais ao final do ciclo, o que resultou em maior acúmulo de N entre os 69 e 99 DAE, no menor espaçamento. O adensamento antecipa o pico de absorção de nutrientes, sugerindo a antecipação das adubações de cobertura com N e K no algodoeiro cultivado nesse sistema. Para condições de fertilidade média/alta, a dose de nutrientes a ser aplicada não precisaria ser alterada em função do aumento da densidade de plantas, pois não há variação nas quantidades de N, P e K exportados por kg de algodão produzido, em fibra ou em caroço.

Resumo (inglês)

An increase in plant density of cotton (Gossypium hirsutum L., cv. FM 966 LL) results in increased interplant competition for resources, and consequently the flowering period is shortened and the rate of dry matter accumulation changed. The purpose of this study was to determine the N, P and K uptake rates by cotton plants, identifying the time of greatest absorption and the total uptake and export in narrow spacing (48 cm - 20.58 plants m-2), intermediate (75 cm - 13.30 plants m-2 ) and conventional spacing (96 cm - 10.39 plants m-2). Three competitive plants were sampled per plot 46, 69, 99, 139, 148, and 166 days after plant emergence, when dry matter accumulation, and N, P and K contents were determined. Dry matter accumulation was faster in the beginning in the narrower spacing of 48 cm, but in the end equal to the other densities; N accumulation was highest in the narrower spacing, between 69 and 99 DAE. High plant density results in an earlier absorption peak of nutrients, suggesting an anticipated sidedressing with N and K in cotton grown in this system. For medium or highly fertile soils, the nutrient rates to be applied would not have to be changed at a higher plant density, because the amounts of N, P and K exported per kg in cotton fiber or cotton seed were not significantly different.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Revista Brasileira de Ciência do Solo. Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, v. 36, n. 2, p. 457-466, 2012.

Itens relacionados

Financiadores