Pensamento computacional: uma análise dos cursos de licenciatura em Matemática da Unesp

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-12-19

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

When aiming at identifying Computational Thinking elements present in PPP (PoliticalPedagogical Projects) and examining interviews with coordinators and teachers of these courses, the main emphasis falls on the question: How is Computational Thinking shown in Mathematics Degree Courses at Unesp? In order to achieve this goal, this research is based on the Constructionism concepts, which highlights the synergy among educational processes, learning methods and the use of computational resources. Through a qualitative approach, this investigation undertakes a meticulous analysis of documents, such as political-pedagogical projects and lesson plans for the subjects included in the Mathematics Degree Courses. Furthermore, it incorporates semi-structured interviews carried out via videoconference, conducted with coordinators and teachers who are part of this Course at six Unesp units. In our research, we did not find explicit Computational Thinking evidence in PPP. Based on this, we established connections between the pillars of Computational Thinking and the speeches of the interviewees, based on disciplines that focus on programming. The Computational Thinking pillars used for this research were: abstraction, analysis and automation. Data analysis revealed a strong tendency towards the automation pillar; nevertheless, as already mentioned, the PC is not explicitly shown at Unesp Mathematics Degree Courses. However, there are indications of its manifestation, driven by the use of digital technologies in the classroom. Through the use of these technologies, we identified the three pillars, with special attention to the subcategories "Machines" and "Feasibility", present in the automation and analysis pillars.
Com objetivos específicos de identificar elementos do Pensamento Computacional presentes nos PPP (Projetos Político-Pedagógicos) e examinar as entrevistas de coordenadores e professores desses cursos, a ênfase principal recai sobre a pergunta: Como se mostra o Pensamento Computacional nos Cursos de Licenciatura em Matemática da Unesp? Para atingir essa meta, esta pesquisa se fundamenta nas concepções do Construcionismo, que enaltece a sinergia entre os processos educativos, os métodos de aprendizado e a utilização de recursos computacionais. Por meio de uma abordagem qualitativa, esta investigação empreende uma análise meticulosa dos documentos, tais como os projetos político-pedagógicos e os planos de aula das disciplinas integrantes dos Cursos de formação em Licenciatura em Matemática. Além disso, incorpora entrevistas semiestruturadas realizadas via videoconferência, conduzidas com coordenadores e docentes que fazem parte desse Curso em seis unidades da Unesp. Em nossa pesquisa, não encontramos indícios explícitos do Pensamento Computacional nos PPP. Com base nisso, estabelecemos conexões entre os pilares do Pensamento Computacional e os discursos dos entrevistados, fundamentando-nos em disciplinas que têm como foco a programação. Os pilares do Pensamento Computacional que utilizamos para esta pesquisa foram: abstração, análise e automação. A análise dos dados revelou uma forte tendência em relação ao pilar de automação; no entanto, como já mencionado, o PC não se mostra explicitamente nos cursos de Licenciatura em Matemática da Unesp. Contudo, há indícios de sua manifestação, impulsionada pelo uso de tecnologias digitais em sala de aula. Identificamos, por meio do uso dessas tecnologias, os três pilares, com uma atenção especial para as subcategorias "Máquinas" e "Viabilidade", presentes nos pilares de automação e análise.

Descrição

Palavras-chave

Educação Matemática, Formação inicial, Currículos, Pensamento computacional, Mathematics education, Initial training, Curricula, Computational thinking

Como citar