O tratamento restaurador atraumático das lesões de cárie reverte às alterações de biomarcadores salivares de estresse oxidativo?

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-03-08

Autores

Lopes, Adrielle Ouchi [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar se o tratamento restaurador atraumático da cárie reverte às alterações dos biomarcadores salivares de estresse oxidativo em crianças com cárie em diferentes estágios. Foram incluídos neste estudo 30 pacientes (CAAE: 52083921.2.0000.5420) de 4-6 anos de idade, com lesão cariosa classificada pelo ICCMSTM, atendidos em uma EMEB do município de Araçatuba, SP, Brasil. As crianças foram divididas em 2 grupos (n=15/grupo), de acordo com a severidade de cárie, sendo lesão cariosa em esmalte (grupo A) e lesão cariosa em dentina (grupo B). Amostras de saliva não estimuladas foram coletadas dos pacientes antes, imediatamente após e sete dias após o procedimento restaurador utilizando Cimento Ionômero de Vidro, pela técnica de restauração atraumática. As coletas foram realizadas seguindo o regime de 2 horas de jejum. Experimentos bioquímicos, previamente padronizados para amostras de saliva, foram conduzidos para avaliação da concentração total de proteínas, ácido úrico (AU), capacidade antioxidante total (TAC) e dano oxidativo (Malondialdeído, MDA). Os resultados obtidos foram comparados entre os grupos por análise estatística aplicando teste de multivariância (ANOVA, com pós-teste de Student-Newman-Keuls, p<0,05). Os resultados demonstraram que a concentração de MDA aumentou após o tratamento clínico da cárie, enquanto os valores da TAC salivar e AU apresentaram uma redução. A intervenção clínica não reduziu os valores da concentração de proteína total salivar. Nossos resultados demonstraram que o tratamento clínico das lesões de cárie pode reverter as alterações de biomarcadores salivares de estresse oxidativo, exceto a concentração de proteínas salivares.
The objective of this study was to evaluate whether the atraumatic restorative treatment of caries reverses alterations in salivary biomarkers of oxidative stress in children with caries in different stages. Thirty patients (CAAE: 52083921.2.0000.5420) aged 4-6 years, with carious lesions classified by the ICCMSTM, attended at an EMEB in the city of Araçatuba, SP, Brazil, were included in this study. The children were divided into 2 groups (n=15/group), according to the severity of the caries: enamel caries (group A) and dentin caries (group B). Unstimulated saliva samples were collected from patients before, immediately after and seven days after the restorative procedure using Glass Ionomer Cement, by the atraumatic restoration technique. Collections were performed following a 2-hour fasting regimen. Biochemical experiments, previously standardized for saliva samples, were conducted to evaluate total protein concentration, uric acid (UA), total antioxidant capacity (TAC) and oxidative damage (Malondialdehyde, MDA). The results obtained were compared between the groups by statistical analysis applying the multivariate test (ANOVA, with Student-Newman-Keuls post-test, p<0.05). The results showed that the concentration of MDA increased after the clinical treatment of caries, while the values of salivary TAC and UA values showed a reduction. The clinical intervention did not reduce salivary total protein concentration values. Our results demonstrated that the clinical treatment of caries lesions can reverse the changes in salivary biomarkers of oxidative stress, except the concentration of salivary proteins.

Descrição

Palavras-chave

Saliva, Cáries dentárias, Estresse oxidativo, Antioxidantes, Dental caries

Como citar