Avaliação da resistência adesiva em reparos de resina composta

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2009-09-28

Autores

Pompeu, Felipe Orenha [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Desde sua descoberta, a resina composta tem se mostrado um material muito versátil e de amplo uso na odontologia. Diante disso o objetivo desse presente estudo foi a analise da resistência ao cisalhamento em reparos desse material. Para isso foram confeccionados 80 corpos de prova divididos em 80 grupos: Grupo I - Reparos após sete dias, Single Bond (3M ESPE – Dental Product – St. Paul - MN) + Resina composta Durafill VS (Heraeus Kulzer GmbH – Hanau – Alemanha); Grupo II - Reparos após sete dias, Ácido fosfórico por 20 segundos + Single Bond (3M ESPE – Dental Product – St. Paul - MN) + Resina composta Durafill VS (Heraeus Kulzer GmbH – Hanau – Alemanha); Grupo III - Reparos após sete dias, Single Bond (3M ESPE – Dental Product – St. Paul - MN) + Resina composta Filtek Z 350 (3M ESPE – Dental Product – St. Paul - MN); Grupo IV - Reparos após sete dias, Ácido fosfórico por 20 segundos + Single Bond (3M ESPE – Dental Product – St. Paul - MN) + Resina composta Filtek Z 350 (3M ESPE – Dental Product – St. Paul - MN); Grupo V - Reparos após 90 dias, Single Bond (3M ESPE – Dental Product – St. Paul - MN) + Resina composta Durafill VS (Heraeus Kulzer GmbH – Hanau – Alemanha); Grupo VI - Reparos após 90 dias, Ácido fosfórico por 20 segundos + Single Bond (3M ESPE – Dental Product – St. Paul - MN) + Resina composta Durafill VS (Heraeus Kulzer GmbH – Hanau – Alemanha); Grupo VII - Reparos após 90 dias, Single Bond (3M ESPE - Dental Product – St. Paul - MN) + Resina composta Filtek Z 350 (3M ESPE – Dental Product – St. Paul - MN); Grupo VIII - Reparos após 90 dias, Ácido fosfórico por 20 segundos + Single Bond (3M ESPE – Dental Product – St. Paul - MN) + Resina composta Filtek Z 350 (3M ESPE – Dental Product – St. Paul - MN). Após a confecção dos grupos estes passaram por um termociclagem e então realizado o teste de cisalhamento. Os dados foram analisados por ANOVA e Turkey (5%). Resultados: O ANOVA mostrou uma significante diferença com relação ao uso ou não do ácido sendo melhor não aplica-lo (p<0,5), assim como obtevemos melhores resultados com a resina Z350. Não houve influência quanto ao tempo. Conclusão: O não uso de ácido fosfórico melhora a resistência a fratura em reparos nas resinas utilizadas neste trabalho e a resina Z350 apresentou melhor resistência ao cisalhamento que a resina Durafill VS.
Since your discovery, composite resins have showed as great material with an ample use on odontology. Therefore the objective of this study was to evaluate the shear bond resistance of repaired restorations of composite resin. For this it were made 100 specimens divided into ten groups: Group I - Repairs after 7 days, Single Bond (3M ESPE – Dental Product – St. Paul - MN) + Composite Resin Durafill VS; Group II - Repairs after 7 days, phosphoric acid for 20 seconds + Single Bond + Composite Resin Durafill VS); Group III - Repairs after 7 days, Single Bond + Composite Resin Filtek Z350 (3M ESPE – Dental Product – St. Paul - MN); Group IV - Repairs after 7 days, phosphoric acid for 20 seconds + Single Bond + Composite Resin Filtek Z350.); Group V - Repairs after 90 days, Single Bond + Composite Resin Durafill VS); Group VI - Repairs after 90 days, phosphoric acid for 20 seconds + Single Bond 2 + Composite Resin Durafill VS); Group VII - Repairs after 90 days, Single Bond + Composite Resin Filtek Z350); Group VIII - Repairs after 90 days, phosphoric acid for 20 seconds + Single Bond 2 + Composite Resin Filtek Z350). After the making of these groups went through a thermocycling and then performed the shear test. The data were analyzed by ANOVA and Turkey (5%). Results: The ANOVA showed a significant difference regarding the use or non-acid is better not to apply it (p <0.5), and obtained better results with the resin Z350. There was no influence on the time. Conclusion: The non-use of phosphoric acid improves the resistance to fracture repair resins used in this paper and Z350 resin showed better shear strength than the resin Durafill VS.

Descrição

Palavras-chave

Resinas compostas, Resistência ao cisalhamento, Composite resins

Como citar