Influência do tipo de conexão pilar/implante na manutenção da pré-carga de parafusos de retenção e na desadaptação vertical da coroa protética antes e após ciclagem mecânica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-05-02

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Próteses implantossuportadas estão sujeitas a diversos tipos de falhas, sendo o afrouxamento do parafuso de retenção a complicação mais frequente, devido à perda da pré-carga inicial. A perda da pré-carga pode ser influenciada por fatores como incidência de cargas oclusais impróprias, diferentes tipos de conexões do sistema implante/prótese e desajustes entre a coroa e o implante. Sendo assim, este estudo teve como objetivo avaliar a manutenção da pré-carga de parafusos de retenção de titânio e a desadaptação vertical de coroas protéticas parafusadas, antes e após a ciclagem mecânica. Para isso, três tipos de conexões implante/pilar foram utilizados: implantes de conexão interna híbrida com pilar do tipo esteticone (grupo CIE); implantes de conexão externa com pilar o tipo esteticone (grupo CEE); e implantes de conexão externa com pilar UCLA (grupo CEU). Para cada grupo, foram confeccionadas 10 coroas metálicas fundidas em liga de CoCrMo para a composição final dos corpos-de-prova. Os parafusos de retenção protéticos receberam torque de 20N.cm nos grupos CIE e CEE e 30N.cm no grupo CEU, e, após três minutos, foi mensurado o valor de destorque inicial, com o auxílio de um torquímetro analógico. Após essa avaliação inicial, as coroas receberam novamente o torque recomendado e foram submetidas ao ensaio de ciclagem mecânica, com carga oblíqua (30°) de 130N ± 10N, a 2Hz de freqüência, totalizando 1x106 ciclos. Após a ciclagem, foi mensurado o destorque final. Além disso, antes e depois da ciclagem mecânica, foi realizada a verificação da adaptação vertical das coroas por meio de um estereomicroscópio, com as coroas parafusadas a um único implante e posicionadas em uma matriz de silicone...
Implant-supported prostheses are prone to several types of fail, and the retaining screw loosening is the most frequent complication, due to the loss of its initial preload. Loss of preload may be caused by different factors such as the incidence of excessive occlusal loading, different types of implant/prosthesis connections systems and vertical misfit between crown and implant. Thus, the aim of this study was to evaluate the preload maintenance of titanium retaining screws and to measure the vertical misfit of implant-supported screwed crowns, before and after mechanical cycling. For this purpose, three types of implant/abutment systems were embedded in polyester resin: internal hybrid connection implants and Estheticone abutments (Group ICE); external connection implants with Estheticone abutments (Group ECE); and external connection implants with UCLA abutments (Group ECU). For each group, 10 metallic crowns were cast in CoCrMo alloy for the final compositions of the specimens. Retaining screws received insertion torque of 20 N.cm in groups ICE and ECE and 30N.cm in group ECU, and, after three minutes, the initial detorque was measured through an analogical torquemeter. After this initial evaluation, crowns were retightened and submitted to cyclic loading test, with an oblique loading (30°) of 130N ± 10N, at 2Hz of frequency, totalizing 1x106 cycles. After cycling, final detorque was measured. Moreover, before and after mechanical cycling, the vertical misfit of the crowns was measured through estereomicroscopy, with the crowns screwed to a single implant and positioned into a silicone matrix. The data obtained were tabulated and submitted to variance analysis, Fisher’s exact test and Pearson’s linear... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Prótese dentária fixada por implante, Implantes dentários, Implant-supported dentures, Dental implants, Fatigue

Como citar

AGUIAR, Juliana Ribeiro Pala Jorge de. Influência do tipo de conexão pilar/implante na manutenção da pré-carga de parafusos de retenção e na desadaptação vertical da coroa protética antes e após ciclagem mecânica. 2011. 155 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, 2011.