Portaenxertos e sistemas de condução no potencial agronômico, compostos bioativos e aminas biogênicas em uvas e sucos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2019-12-12

Orientador

Tecchio, Marco Antonio
Rodrigues, João Domingos

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Horticultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Objetivou-se avaliar os efeitos de portaenxertos e sistemas de condução nas trocas gasosas, perfil enzimático, variáveis produtivas, compostos bioativos, aminas biogênicas e na atividade antioxidante de películas e polpas de uvas bem como de sucos de uvas Vitis labrusca e híbridas. O experimento foi realizado em dois ciclos produtivos no Centro APTA de Frutas do Instituto Agronômico (IAC), em Jundiaí - SP, Brasil. Utilizou-se o delineamento em blocos casualizados em esquema fatorial 2 x 2, sendo dois portaenxertos (‘IAC 766 Campinas’ e 106-8 ‘Mgt’) e dois sistemas de condução (espaldeiras baixa e alta) em duas Vitis labrusca (‘Bordô’ e ‘Isabel’) e duas híbridas (IAC 138-22 ‘Máximo’ e ‘BRS Violeta’) com 5 repetições de 3 plantas por parcela experimental. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste Tukey (p < 0,05). Os portaenxertos e sistemas de condução influenciaram nas trocas gasosas, perfil enzimático, produção e qualidade de uvas e sucos integrais das uvas estudadas. Os dados obtidos permitem concluir que, de forma geral, para obtenção de melhores condições fisiológicas, quantitativas e qualitativas, os viticultores podem utilizar o portaenxerto ‘IAC 766 Campinas’ e a espaldeira alta no cultivo das videiras, visto que esses possuem melhores interações copa x portaenxerto x sistema de condução, sendo, portanto, uma ferramenta promissora na produção de uvas e sucos de uvas de altíssima qualidade com potencial fisiológico e biológico.

Resumo (inglês)

This study aimed to evaluate the effects of the rootstocks and training systems on the gaseous exchange, enzymatic profile, production variables, bioactive compounds, biogenic amines and antioxidant activity of skins and pulps of grapes, as well as whole grape juices Vitis labrusca and hybrid grapes. The experiment was carried in two productive cycles at the APTA Fruit Center of the Agronomic Institute (IAC), in Jundiaí - SP, Brazil. A completely randomized block design was adopted with 2 x 2 factorial scheme, being two rootstocks (‘IAC 766 Campinas’ and 106-8 ‘Mgt’) and two training systems (high and low vertical shoot position) in two Vitis labrusca (‘Bordô’ and ‘Isabel’) and two hybrids (IAC 138-22 ‘Máximo’ and ‘BRS Violeta’) with five replications of three vines per experimental plot. The data were submitted to analysis of variance and the means were compared by the Tukey’s test (p <0.05). The rootstocks and training systems influenced the gaseous exchange, enzymatic profile, production and quality of grapes and whole juices of the grapes studied. The data gathered conclude that, in general, to obtain the better physiological, quantitative and qualitative conditions, the winemakers could use the ‘IAC 766 Campinas’ rootstock and the high vertical shoot position in the cultivation of grapevines, as they are the best interactions of canopy x rootstocks x training systems, thus being a promising tool in the production of high quality grapes and grape juices with physiological and biological potential.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados