Alterações em propriedades de solo adubado com doses de composto orgânico sob cultivo de bananeira

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2006-12-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Fruticultura

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Com o intuito de avaliar os efeitos de diferentes doses de composto orgânico nas propriedades químicas do solo cultivado com bananeira 'Prata-anã' (Musa AAB), foi desenvolvido o presente trabalho na Faculdade de Ciências Agronômicas - UNESP, Botucatu-SP. O plantio foi realizado no mês de novembro de 2002, com mudas convencionais, adotando-se o espaçamento de 2,5 x 2,5 m. O composto orgânico foi produzido com serragem de madeira e esterco de bovino, sendo os tratamentos empregados constituídos das seguintes doses de composto: T1 = 0 g planta-1 de K2O (dose zero do composto - Testemunha); T2 = 98,5 g planta-1 de K2O (43 kg planta-1 de composto); T3 = 197,0 g planta-1 de K2O (86 kg planta-1 de composto); T4 = 290,5 g planta-1 de K2O (129 kg planta-1 de composto); T5 = 394,0 g planta-1 de K2O (172 kg planta-1 de composto), sendo essas doses calculadas de acordo com o teor de potássio presente no mesmo. O delineamento experimental adotado foi em blocos casualizados, com 5 tratamentos, 5 repetições e 2 plantas por parcela. Os dados foram submetidos à análise de variância e à análise de regressão. Aos quatro meses após a aplicação da última parcela da adubação com composto orgânico, realizou-se amostragem de solo da camada de 0 a 20 cm e foram avaliadas as propriedades químicas do solo. A adubação orgânica promoveu incrementos no pH, matéria orgânica, fósforo, cálcio, soma de bases, CTC e saturação por bases do solo.

Resumo (inglês)

Aiming to evaluate the effects of different organic compost rates in chemical properties of soil cultivated with banana plants 'Prata-anã' (Musa AAB), this present work was carried out at Faculdade de Ciências Agronômicas - UNESP, Botucatu-SP. Plants were placed in the prepared area in November 2002, at 2,5 x 2,5 m spacing between plants. The organic compost was produced using wood residue and bovine manure and the treatments were constituted by different compost rates: T1 = 0 g plant-1 of K2O (zero of compost); T2 = 98,5 g plant-1 of K2O (43 kg plant-1 of compost); T3 = 197,0 g plant-1 of K2O (86 kg plant-1 of compost); T4 = 290,5 g plant-1 of K2O (129 kg plant-1 of compost); T5 = 394,0 g plant-1 of K2O (172 kg plant-1 of compost). Rates were calculated based on the amount of potassium contained in the compost. The experiment was arranged in a randomized block design, with 5 treatments, 5 replications and 2 plants per plot. Data were submitted to variance analysis and to regression analysis. Four months after the last compost application, the soil was sampled at 20 cm deep and the chemical properties of the soil were evaluated. The organic fertilization increased pH, organic matter, phosphorus, calcium, the sum of bases, CTC, and the base saturation of the soil.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Revista Brasileira de Fruticultura. Sociedade Brasileira de Fruticultura, v. 28, n. 3, p. 546-549, 2006.

Itens relacionados