Supressão de água em diferentes fases fenológicas do feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-12-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

Bean (Phaseolus vulgaris L.) is widespread in the Brazilian social and economic scene. The hypothesis is that if the water supply is suppressed in just one of the five development stages of irrigated beans, it can result in yield reduction lower than 20%, allowing water economy. The objective of this study was to compare the performance of bean Carioca group IAC Alvorada yield components, with irrigation suppression in each of the five phenological phases (emergence, vegetative, flowering, grain filling and maturation) and no irrigation and irrigated in all stages. The study was conducted at Agronomical Sciences College, UNESP, Botucatu, SP, Brazil. The statistical design was the randomized block with seven treatments and four replications. Data were subjected to analysis of variance and t test at 5% probability. A rainfall event (58 mm) after planting allowed the successful emergence of seedling beans in plots where water would not be applied. The yield components were higher affect when there was irrigation's suppression at Vegetative phase and at Flowering phase. The treatments where occurred irrigation suppression at Maturation and at Emergence showed yield reduction of less than 20%, proving the hypothesis.

Resumo (português)

O feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) é uma cultura de grande expressão no cenário econômico e social do Brasil. A hipótese do trabalho é de que a supressão do fornecimento de água em alguma ou algumas fases do desenvolvimento do feijoeiro irrigado pode resultar em redução de produtividade de, no máximo, 20%, permitindo economia de água. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a influência da supressão de água em uma das fases fenológicas (emergência, vegetativa, floração, enchimento de grãos, maturação), em comparação com a irrigação em nenhuma e em todas as fases, utilizando como indicadores os componentes da produção do feijão do grupo Carioca, cultivar IAC Alvorada. O trabalho foi conduzido na Faculdade de Ciências Agronômicas/UNESP/Botucatu. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, sendo sete tratamentos e quatro repetições. Os dados foram submetidos à análise de variância e teste t a 5% de probabilidade. Uma chuva de 58 mm após o plantio auxiliou na emergência uniforme dos tratamentos. Os componentes de produção foram afetados nos tratamentos em que houve supressão da irrigação na Fase Vegetativa e na Floração. Os tratamentos onde a supressão da irrigação ocorreu na Maturação e na Emergência sofreram redução de produtividade de menos de 20%, corroborando a hipótese.

Descrição

Idioma

Inglês

Como citar

Irriga, v. 16, n. 4, p. 360-368, 2011.

Itens relacionados

Financiadores