Reparo ósseo de defeitos de tamanho crítico tratados com plasma rico em plaquetas derivado do sangue periférico ou do aspirado de medula óssea associado ou não ao enxerto de osso autógeno: estudo histológico e histométrico em calvárias de ratos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-03-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Este estudo avaliou, histomorfometricamente, o reparo ósseo de defeitos de tamanho crítico (DTC) criados cirurgicamente em calvárias de ratos e tratados com Plasma Rico em Plaquetas (PRP) derivado do sangue periférico (SP) ou do aspirado de medula óssea (AMO) associado ou não ao enxerto de osso autógeno (OA). 60 ratos foram divididos em 6 Grupos: Grupo C (controle), Grupo OA, Grupo PRP-sp, Grupo PRP-amo, Grupo OA/PRP-sp e Grupo OA/PRP-amo. Um DTC de 5 mm de diâmetro foi criado na calvária de cada animal. No Grupo C, o defeito foi preenchido somente com coágulo sangüíneo. No Grupo OA, o defeito foi preenchido com enxerto de OA particulado. Nos grupos PRP-sp e PRP-amo, os defeitos cirúrgicos foram preenchidos com PRP-sp e PRP-amo, respectivamente. Nos grupos OA/PRP-sp e OA/PRP-amo, os defeitos foram preenchidos com enxerto de OA particulado associado ao PRP-sp e ao PRP-amo, respectivamente. Todos os animais foram submetidos à eutanásia aos 30 dias pós-operatórios. A quantidade de osso neoformado foi calculada como uma porcentagem da área total do defeito original. Esses valores foram transformados em arcoseno para a análise estatística (ANOVA, Tukey, p<0,05). O Grupo C apresentou formação óssea significativamente menor (12,34 ± 2,51%) que os grupos OA (48,94 ± 3,91%), PRP-sp (31,48 ± 14,05%), PRP-amo (35,38 ± 17,19%), OA/PRP-sp (60,27 ± 9,12%) e OA/PRP-amo (44,19 ± 16,49%). A quantidade de formação óssea do Grupo OA/PRP-sp foi significativamente maior que a do Grupo PRP-sp. Dentro dos limites deste estudo, pode-se concluir que todos os tratamentos realizados potencializaram o reparo ósseo em DTC em calvárias de ratos. A associação enxerto de OA/PRP-sp demonstrou uma tendência de apresentar a maior AO
This study histomorphometrically evaluated the bone healing of critical-size defects (CSD) surgically created in rat calvaria and treated with Platelet-Rich Plasma (PRP) derived from either the peripheral blood (PB) or bone marrow aspirate (BMA) combined or not with autogenous bone (AB) grafts. 60 rats were divided into 6 groups: Group C (control), Group AB, Group PRP-pb, Group PRP-bma, Group AB/PRP-pb and Group AB/PRP-bma. A 5-mm diameter CSD was created in the calvarium of each animal. In Group C, the defect was filled with blood clot only. In Group AB, the defect was filled with AB graft. In groups PRP-pb and PRP-bma, the defects were filled with PRP derived from PB and BMA, respectively. In groups AB/PRP-pb and AB/PRP-bma, the defects were filled with AB grafts combined with PRP-pb and PRP-bma, respectively. All animals were euthanized at 30 days post-operatively. Bone Area (BA) was calculated as a percentage of the total area of the original defect. Percentage data were transformed into arccosine for statistical analysis (ANOVA, Tukey, p<0.05). Group C presented significantly less bone formation (12.34 ± 2.51%) than groups AB (48.94 ± 3.91%), PRP-pb (31.48 ± 14.05%), PRP-bma (35.38 ± 17.19%), AB/PRP-pb (60.27 ± 9.12%) and AB/PRP-bma (44.19 ± 16.49%). Bone formation in Group AB/PRP-pb was significantly greater than in Group PRP-pb. Within the limits of this study, it can be concluded that all treatments promoted bone formation in CSD in rat calvaria. The combination AB/PRP-pb demonstrated a trend to present the largest BA

Descrição

Palavras-chave

Plaquetas (Sangue), Ossos - Regeneração, Ossos - Enxerto, Células-tronco, Plaquetas, Plasma rico em plaquetas, Regeneração óssea, Transplante ósseo, Stem cells, Blood platelets, Platelet-rich plasma, Bone regeneration, Bone transplantation

Como citar

POLA, Natália Marcumini. Reparo ósseo de defeitos de tamanho crítico tratados com plasma rico em plaquetas derivado do sangue periférico ou do aspirado de medula óssea associado ou não ao enxerto de osso autógeno: estudo histológico e histométrico em calvárias de ratos. 2010. 90 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, 2010.