Depósitos supérgenos de manganês na região de Ouro Fino e Careaçu, Minas Gerais: caracterização mineralógica e química mineral

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-05-17

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Em regiões equatoriais e tropicais são encontrados depósitos minerais gerados a partir de processos de intemperismo químico, chamados de depósitos supérgenos, os quais são originados pela interação entre rocha, clima, vegetação e relevo. Basicamente, estes depósitos supérgenos são formados por meio de acumulação de íons de baixa solubilidade ou através da preservação de minerais primários. Os depósitos supérgenos de manganês (Mn) são exemplos da importância econômica associada aos processos de intemperismo químico. A região localizada nos municípios de Ouro Fino e Careaçu, Minas Gerais, está inserida no Sistema de Nappes de Empurrão Socorro-Guaxupé e possui vários depósitos supérgenos de Mn, os quais foram gerados a partir do intemperismo químico das rochas do Complexo Amparo. Este trabalho teve como objetivo a caracterização mineralógica e química mineral dos depósitos supérgenos de Mn nesta região. Para isso, foram coletadas amostras em três diferentes locais no município de Ouro Fino e um em Careaçu. Os depósitos supérgenos de Mn possuem uma diversificada assembleia mineral, sendo compostos pelos minerais: espessartita alterada rica em manganês [Mn3Al2(SiO4)3], criptomelana [(K,Ba)1-2Mn8O16.H2O], romanechita (Ba2Mn5O10), pirolusita (MnO2), hollandita [(Ba,K)1-2Mn8O16.H2O] e litioforita [(Al,Li)MnO2.(OH)2]. Além disso, foi identificado outros tipos de minerais como hematita (Fe2O3), goethita (FeO(OH), ilmenita (FeTiO3) e caulinita (Al2Si2O5[OH]4). Os resultados obtidos através da análise química mineral indicam uma concentração média de MnO de 26,87 % na região de Ouro Fino e de 17,95 % em Careaçu. Ambas as regiões estudadas se mostraram relevantes para possíveis aberturas de lavra para a comercialização de Mn.
In the equatorial and tropical regions are found mineral deposits generated from process of chemical weathering, named as supergene deposits, which are originated by the interaction between rock, climate, vegetation e relief. Basically, these supergenes deposits are formed through the accumulation of low solubility ions or through the preservation of primary minerals. The manganese (Mn) supergene deposits are the example of the economic importance associated with the chemical weathering processes. The region located in the cities of Ouro Fino and Careaçu, Minas Gerais, are inserted in the Socorro-Guaxupé Nappe System and has several supergene deposits of Mn, which were generated from the chemical weathering of rocks of the Amparo Complex. The purpose of this work is the mineralogical characterization and mineral chemistry of the supergene manganese deposits in these regions. Were collected samples in three different places in Ouro Fino area and one in Careaçu area. The supergenous deposits of Mn have a diverse mineral assemblage, being composed of the minerals: altered manganese-rich spessartite [Mn3Al2(SiO4)3], cryptomelane [(K,Ba)1-2Mn8O16.H2O], romanechite (Ba2Mn5O10), pyrolusite (MnO2), hollandite [(Ba,K)1-2Mn8O16.H2O] and Lithiophorite [(Al,Li)MnO2.(OH)2]. In addition, other types of minerals were identified, such as hematite (Fe2O3), goethite (FeO(OH)), ilmenite (FeTiO) and kaolinite (Al[OH]). The results obtained through mineral chemical analysis indicate an average MnO concentration of 26,87% in the Ouro Fino area and 17,95% in Careaçu area. Both studied regions were relevant for possible mining openings for the commercialization of Mn.

Descrição

Palavras-chave

Depósitos supérgenos, Óxidos de manganês, Geologia econômica, Supergene deposits, Manganese oxide, Economic geology

Como citar