Música, mídia e identidade nacional na Guiné-Bissau: da revolução armada à independência

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016-01-27

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esta dissertação analisa as contribuições da música e da mídia para a formação da identidade nacional na Guiné-Bissau em dois momentos históricos: da Revolução Armada à independência e a fase pós- independência. Para tanto, foi necessário mostrar a trajetória do PAIGC (Partido Africano para Independência da Guiné e Cabo Verde) neste processo com base tanto em estudos bibliográficos como em entrevistas gravadas a fim de mostrar como os processos da comunicação a partir da musicalidade (por meio da mídia - Rádio) eram projetados por este partido para a construção do Estado-nação, que por sua vez visava promover a “resistência cultural” para a construção de uma unidade nacional no contexto de uma sociedade culturalmente heterogênea, socialmente estratificada e inserida no contexto de globalização e de assimilação da cultura do colonizador (português). Para tanto, se tornou necessário analisar a trajetória e a produção intelectual de Amílcar Cabral, líder do PAIGC. Em seus escritos destacaram-se os textos sobre o surgimento dos movimentos de libertação nas colônias portuguesas no continente Africano - seus fundamentos político-ideológicos, bem como os caminhos traçados para constituir a união étnica no interior da Guiné e simultaneamente a adesão destes com Cabo Verde, isto com a perspectiva de superar o chamado tribalismo do povo guineense, que representava um grande obstáculo para o projeto de unidade nacional. Também, foram utilizadas entrevistas com alguns participantes da luta de libertação, incluindo djidius1, e líderes das vilas guineenses.
This dissertation aims at highlighting the two main historical moments in which Music and Media have subsidised Guinea-Bissau with important contribution for the formation of country´s National Identity; these moments are those of Armed revolution against the colonial force domination and the Post-independence period. It will be necessary though, to tell about the trajectory made by PAIGC (The African Party for Independence of Guinea and Cape Verde) in the two processes I mentioned, but also with supports on available bibliographic studies, records of interviews as well as vídeo tapes; all to show how much contributive the communication via Musicality and Media helped to project the Party´s sucess in paving the way for a peacefull living ( among the indiginous-culturally heterogeneous) despite the presence colonialists´. Thus, a call for a National Unity, for building a stratified society inserted in a context of globalization and assimilation of the colonizer's culture (Portuguese). For this purpose it was necessary to analyze the studies of Amílcar Cabral, leader of the PAIGC on the emergence of liberation movements in the Portuguese colonies on the African continent - highlighting their political and ideological foundations on the way of ethnic unity in the interior of Guinea-Bissau and simultaneously their accession with Cape Verde, as the so-called tribalism of the Bissau-Guinean, which represented a major obstacle to national unity Project today. Interviews were also used with some participants of the liberation struggle, including djidius, and leaders of the Guinean villages.

Descrição

Palavras-chave

Músicalidade, Resistência Cultural, Unidade Nacional, Cabo Verde, Oralidade, Musicality, Cultural Resistance, National Unity, Cape Verde, Orality

Como citar