Adubos foliares quelatizados e sais na absorção de boro, manganês e zinco em laranjeira Pera

Nenhuma Miniatura disponível

Data

1999-10-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ)

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O presente trabalho teve como objetivo comparar a eficiência de formulações de adubos foliares quelatizados na absorção dos micronutrientes boro, manganês e zinco, com a aplicação convencional de sais em plantas de laranjeira Pera (Citrus sinensis (L.) Osbeck). Para tanto foi conduzido experimento nas dependências do Departamento de Ciência do Solo da Faculdade de Ciências Agronômicas UNESP/Campus de Botucatu, Estado de São Paulo. Utilizaram-se plantas de laranjeira Pera (Citrus sinensis (L.) Osbeck) enxertadas sobre limoeiro Cravo (Citrus limonia Osbeck), com 2 anos de idade, plantadas em caixas de 250 litros. Os adubos foliares utilizados foram: Grex Citros na dose de 1,0 mL L-1; Copas citros 2,0 mL L-1; Plantin Citros 1,0 mL L-1; Citrolino 2,0 mL L-1; Fertamin Citros 1,75 mL L-1; Yogen Citros 2,0 mL L-1; MS-2 1,0 mL L-1; Sais, Sais + 1,0 g L-1 de KCl e Sais substituindo o ZnSO4 pelo ZnCl2. O volume de aplicação, foi de 1 litro de calda planta-1. em todos os tratamentos adicionou-se o espalhante adesivo do grupo químico dos alquifenoletoxilados a 0,03%. A amostragem das folhas foi realizada 30 dias após a aplicação dos tratamentos, coletando-se a 3a ou 4a folha de ramos vegetativos no início do florescimento, dos 4 quadrantes, localizados na região mediana da planta, totalizando 10 folhas por planta. A aplicação foliar de micronutrientes, favoreceu a absorção e resultou no aumento do teor foliar de Mn e Zn mas não de B, sendo que a presença de cloreto aumentou os teores de Zn na folhas de laranjeira Pera , proporcionando maior absorção do que o sulfato e sulfato adicionado ao cloreto de potássio. Os resultados mostram, também, que os produtos quelatizados Yogen e MS-2, para as condições deste estudo, não foram eficientes como fontes fornecedoras de Mn.

Resumo (inglês)

To compare the of chelated foliar fertilizers with salt conventional application in the absorption of boron, manganese and zinc in orange Pera trees (Citrus sinensis (L.) Osbeck). The experiment was carried out at the Soil Science Department of the School of Agriculture Sciences - UNESP/Botucatu, State of São Paulo, Brazil. Two-year old orange Pera (Citrus limonia Osbeck) trees grafted on Rangpur lime (Citrus limonia Osbeck), planted in boxes of 250 liters of soil were used. The experiment was a completely randomized design, with 3 replications and 2 plants per replication. The foliar fertilizers tested were: Grex Citros at the dosage of 1.0 mL L-1; Copas citros 2.0 mL L-1; Plantin Citros 1.0 mL L-1; Citrolino 2.0 mL L-1; Fertamin Citros 1.75 mL L-1; Yogen Citros 2.0 mL L-1, MS-2 1.0 mL L-1; Salt, Salt + 1.0 g L-1 of KCl and Salt replacement ofZnSO4 by ZnCl2. Application volume was 1 liter of solution per plant, using 0.03% of Alkylphenol-Etoxylated surfactant. Leaves were samples 30 days after treatment, collecting the 3RD or 4TH leaf of vegetative branches at the start of flowering, in the 4 quadrants, localized in medium region of the plant, totalizating 10 leaves per plant. The micronutrient foliar application, increased absorption and foliar contents of Mn and Zn, but not B. The presence of chloride increased the concentration of Zn in leaves in relation to sulfate or sulfate plus potassium chloride. Results also showed that Yogen and MS-2, were not efficient as source of Mn in this study.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Scientia Agricola. São Paulo - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, v. 56, n. 4, p. 999-1004, 1999.

Itens relacionados

Financiadores