Orientação sexual: concepções sobre sexo em pré-adolescentes

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2014

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

Sexual Orientation is present in the curriculum of many schools for elementary and high school. This subject generates controversy in the school community. This a fact that leads many teachers postpone the start of this topic. Fifty students participated in this study, 24 boys and 26 girls with average age of eleven years. The study aimed to investigate conceptions on sex in adolescents using the cartoon. The analyzed results suggest that students understand sex as intercourse only. However, there are a multitude of features mentioned by students. These are issues that require further reflection about issues not always discussed in class: pregnancy and abortion, condom use, sexual desire, anal sex, becoming a single mom, group sex, AIDS, prostitution, size of genitals, masturbation, among others.

Resumo (português)

Este estudo teve por objetivo investigar concepções sobre sexo em pré-adolescentes com utilização do recurso história em quadrinhos. Participaram deste estudo cinquenta alunos, 24 meninos e 26 meninas com faixa etária média de onze anos. Todos cursavam a disciplina de ciências em uma sala de 6.º ano do Ensino Fundamental numa Escola de Tempo Integral. Os alunos, a convite do docente responsável, produziram uma história sobre o tema ‘sexo’ que serviu como atividade preliminar de investigação sobre os conhecimentos prévios para o início de uma unidade didática. Os resultados analisados sugerem que os estudantes compreendem a palavra “sexo” exclusivamente como coito, a única possibilidade retratada. Entretanto, há nas respostas uma multiplicidade de características e valores apontados pelos estudantes que levantam questões e demandam maiores reflexões sobre temáticas raramente enfrentadas pelos docentes em sala de aula, tais como: gravidez e aborto, dores na relação sexual, uso do preservativo, desejo sexual, sexo anal, tornar-se mãe solteira, sexo grupal, AIDS, prostituição, tamanho dos genitais, masturbação e questões de gênero, entre outras. Destaca-se a necessidade de uma contínua formação docente para romper o paradigma do preconceito e do silêncio na sala de aula sobre estes temas.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Camine: Caminhos da Educação, v. 6, n. 2, p. 28-43, 2014.

Itens relacionados

Financiadores