Taxa de aleitamento materno entre gestantes de áreas rurais e urbanas: revisão integrativa

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-08-09

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O leite materno é de extrema importância para a sobrevivência e crescimento do bebê pois é um alimento completo e atende todas as necessidades nutricionais e imunológicas até os 6 meses de vida do recém-nascido. Em relação a saúde bucal estimula o melhor desenvolvimento da face, correta oclusão, contribuindo para o exercício das funções de deglutição, respiração, mastigação e fala. As mães também têm vantagens com a amamentação, que incluem diminuição do sangramento no pós-parto e menor incidência de câncer de mama e de ovário. O ato de amamentar está inserido em um contexto social de responsabilidade dos serviços públicos de saúde e da sociedade reforçando a necessidade do desenvolvimento de ações de incentivo a amamentação, com o objetivo de assegurar a prática do aleitamento materno. São vários os entraves para a realização e continuidade do aleitamento. É importante investigar a prevalência do aleitamento materno em áreas urbanas e rurais para que estratégias eficazes sejam estabelecidas. Esse trabalho tem como objetivo, por meio de uma revisão integrativa de literatura, analisar a intenção e a prática do aleitamento materno por mulheres residentes em áreas rurais e urbanas. Após a identificação das palavras chaves foi elaborada a estratégia de busca (Breast Feeding) AND (Prevalence OR Rate) AND (Rural Population) OR (Urban Population) e selecionados os artigos para inclusão nas seguintes bases de dados LILACS, Pubmed, SciELO e SCOPUS, sem restrição em relação ao período de publicação. No total, foram incluídos n=77 artigos; n=57 pesquisas transversais; n=18 artigos prospectivos de coorte e n=2 estudos qualitativos. A maioria mostra que as mães que residem na zona rural, são mais propensas a amamentar. Os resultados apontam para a necessidade de programas de conscientização, adaptação do local de trabalho, assistência adequada e incentivos para promover a amamentação em diferentes contextos.
Breast milk is extremely important for the survival and growth of the baby, as it is a complete food and meets all nutritional and immunological needs up to 6 months of life for the newborn. Regarding oral health, it encourages better development of the face, correct occlusion, contributing to the exercise of swallowing, breathing, chewing and speech functions. Mothers also benefit from breastfeeding, including less postpartum bleeding and a lower incidence of breast and ovarian cancer. The act of breastfeeding is inserted in a social context under the responsibility of public health services and society, reinforcing the need to develop actions to encourage breastfeeding, with the aim of ensuring the practice of breastfeeding. There are several obstacles to the realization and continuity of breastfeeding. It is important to investigate the prevalence of breastfeeding in urban and rural areas so that effective strategies can be established. This work aims, through an integrative literature review, to analyze the intention and practice of breastfeeding by women living in rural and urban areas. After identifying the keywords, a search strategy was elaborated (Breast Feeding) AND (Prevalence OR Rate) AND (Rural Population) OR (Urban Population) and articles were selected for inclusion in the following databases LILACS, Pubmed, SciELO and SCOPUS, without restriction regarding the period of publication. In total, n=77 articles were included; n=57 cross-sectional surveys; n=18 prospective cohort articles and n=2 qualitative studies. Most show that mothers residing in rural areas are more likely to breastfeed. The results point to the need for awareness programs, adaptation of the workplace, adequate assistance and incentives to promote breastfeeding in different contexts.

Descrição

Palavras-chave

Aleitamento materno, Moradores da cidade, População rural, Breast feeding

Como citar