Avaliação da resposta tecidual dos extratos vegetais aquoso e hidroalcoólico de araçá (Psidium cattleianum) pela análise edemogênica e morfológica em ratos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-02-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Atualmente, tem se verificado um grande avanço científico envolvendo os estudos químicos, farmacológicos e microbiológicos de plantas medicinais que visam obter novos compostos com propriedades terapêuticas. A demonstração de notável atividade antimicrobiana de extratos aquoso e hidroalcoólico de Araçá (Psidium cattleianum) sobre a microbiota bucal e a busca de substâncias que reúnam tais propriedades resguardando os princípios biológicos, nos levam a considerar uma possível utilização clínica desse extrato como coadjuvante na terapia odontológica. Desta forma, o objetivo deste estudo foi avaliar a resposta biológica imediata e tardia de soluções hidroalcoólica e aquosa preparadas à base de extrato vegetal de Araçá (Psidium cattleianum). Para a análise edemogênica (reação imediata), foram utilizados 18 ratos machos. Sob anestesia geral, os animais receberam injeção intravenosa de Azul de Evans 1%. Após 30 minutos, foi injetado 0,1mL de um dos extratos ou do controle (soro fisiológico), na região subcutânea dorsal do animal. Os animais foram sacrificados após 3 e 6 horas e as peças obtidas colocadas em formamida por 72 horas. A leitura foi realizada em espectrofotômetro com comprimento de onda de 630hm. Para a análise morfológica (reação tardia), 30 ratos receberam implantes de tubos de polietileno contendo os extratos ou o soro na região dorsal, e sacrificados após 7 e 28 dias. As peças foram processadas, cortadas e coradas com Hematoxilina e Eosina. Os resultados obtidos através da leitura dos espécimes em microscópio óptico, em aumentos de 10 e 40x, para avaliação da espessura da cápsula fibrosa e contagem de células inflamatórias, que quantificam o infiltrado inflamatório.
Nowadays, it’s been seen great scientific advance involving chemistry, pharmacological and micro biotical researches in medicinal plants. These researches can find new components with therapeutic property. The demonstration of great anti micro biotic activity of watery vegetable and hydro alcoholic extract of araça (Psidium cattleianum) on the oral microbiota and the search form substances which can put together these properties keeping the biological principles, make us consider a possible clinical use of this extract as supporting on dentistry therapy. This way, the objective of this paper (research) was evaluate the biological immediate and late answer of hydro alcoholic and watery solutions prepared with vegetable extract of araça (Psidium cattleianum). For the edemogenic analysis (immediate reaction), we used 18 male mice. Under general anesthesia, the animals received intra shot of Evans blue 1%. 30 minutes later, it was injected 0,1mL of one of the extracts or the control (physiological serum), on the dorsal under skin region of the animal. The animals were sacrificed after 3 and 6 hours and the obtained material were put in formamide for 72 hours. The reading was made for spectrophotometer with waves length of 630nm. For the morphological analysis (late reaction), 30 mice received duct implant of polyethylene with the extracts or the serum on the dorsal region, and sacrificed after 7 and 28 days. The material were processed, cut and printed with HE. The obtained results from the reading of the species in optical microscopy, with raisings of 10 and 40x, for the thickness evaluation of the fiber capsule and counting of the damaged cells, that quantified the damaged infiltrate.

Descrição

Palavras-chave

Goiaba, Extratos vegetais, Psidium, Plant extracts

Como citar

NOVAIS, Renata Zoccal. Avaliação da resposta tecidual dos extratos vegetais aquoso e hidroalcoólico de araçá (Psidium cattleianum) pela análise edemogênica e morfológica em ratos. 2008. 65 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, 2008.