Detection of enterotoxins genes in coagulase-negative staphylococci isolated from foods

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2006-03-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Microbiologia

Resumo

A intoxicação alimentar estafilocócica ocorre devido à ingestão de alimentos contaminados com enterotoxinas. Essa contaminação tem sido oriunda, principalmente, da manipulação humana, ou de matérias-primas procedentes de animais portadores. Embora Staphylococcus aureus coagulase positiva, seja o principal agente de intoxicação alimentar, alguns pesquisadores enfatizam que os estafilococos coagulase-negativa (ECN) podem produzir as enterotoxinas estafilocócicas, podendo contribuir para a intoxicação alimentar. Este estudo teve como objetivos isolar os ECN de alimentos e verificar a capacidade enterotoxigênica dessas linhagens. Foram estudadas 88 amostras de alimentos, sendo que 22,7% foram positivas para ECN com crescimento entre 10² e 10(6) UFC/g or mL. A espécie predominante dentre as linhagens isoladas foi S. epidermidis (40%), seguido por S. warneri (20%), S. xylosus (20%), S. saccharolyticus (15%) e S. hominis (5%). Entre as linhagens isoladas, quatro apresentaram genes para produção de enterotoxinas pelo método de Reação da Polimerase em Cadeia (PCR), com predominância do gene sea. Não se detectou a produção de enterotoxina pelo método de aglutinação em látex (RPLA). Através dos resultados obtidos, observou-se que os ECN isolados de alimentos não devem ser ignorados quanto à sua capacidade toxigênica, necessitando de maior estudo e atenção para melhor caracterização desse grupo de microrganismos em alimentos.
Staphylococcal food poisoning is caused by ingestion of enterotoxins preformed in the food contaminated essentially through human manipulation or raw material obtained from animals. Although coagulase-positive Staphylococcus aureus is the main agent responsible for food intoxication, some researches emphasise that coagulase-negative staphylococci (CNS) are able to produce staphylococcal enterotoxins and may be a potential cause of food poisoning. In the present study CNS were isolated from foods and the toxigenic capacity of the strains determined. A total of 88 food samples were analysed and 22.7% were positive for CNS strains. Staphylococcal counts ranged from 3.0 x 10² to 1.4 x 10(6) CFU/g or mL of food examined. S. epidermidis predominated among the isolates (40%). Further isolates included S. xylosus (20%), S. warneri (20%), S. saccharolyticus (15%), and S. hominis (5%). Four isolates were positive for enterotoxin genes, as detected by polymerase chain reaction, with sea being the predominant gene. Although no enterotoxin production was detected by the reverse passive latex agglutination method, the data showed that the toxigenic capacity of CNS should not be ignored, requiring investigation of this group of microorganisms in food.

Descrição

Palavras-chave

estafilococos coagulase-negativa, PCR, enterotoxinas, coagulase-negative staphylococci, PCR, enterotoxins

Como citar

Brazilian Journal of Microbiology. Sociedade Brasileira de Microbiologia, v. 37, n. 1, p. 70-74, 2006.