Medidas objetivas das carcaças e composição química do lombo de cordeiros alimentados e terminados com três níveis de proteína bruta em creep feeding

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2005-12-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Zootecnia

Resumo

Objetivou-se avaliar o efeito de três níveis de proteína (15, 20 e 25% PB) na ração sobre as medidas objetivas das carcaças e do músculo Longissimus dorsi, os pesos e rendimentos dos cortes, além da composição química e maciez da carne de cordeiros Suffolk alimentados e terminados em creep feeding. Foram utilizados 15 cordeiros inteiros, originados de partos simples, abatidos ao atingirem peso vivo final de 28 kg. As carcaças foram mantidas em câmara de refrigeração a 5ºC, durante 24 horas, para registro das medidas objetivas, realizado após separação dos cortes comerciais, na meia-carcaça esquerda. A área do músculo Longissimus dorsi foi mensurada para determinação da área de olho de lombo (AOL cm²). No lombo esquerdo congelado, realizou-se a análise de composição química e, no direito, também congelado, o teste de maciez peloWarner Bratzler Shear Force. Os níveis de proteína bruta não influenciaram as medidas objetivas de carcaça nem as do músculo Longissimus dorsi. Houve efeito significativo para peso e rendimento da paleta, com superioridade para o tratamento contendo 25% de proteína bruta. Nas análises químicas do músculo Longissimus dorsi, observou-se efeito significativo para extrato etéreo, cinzas e maciez. No sistema de alimentação e terminação de cordeiros Suffolk em creep feeding, a ração formulada com farelo de soja como fonte protéica deve ser balanceada com 25% de proteína bruta por diminuir o teor de gordura e melhorar a maciez da carne e o peso e rendimento da paleta, sem afetar as medidas objetivas da carcaça, os demais pesos e os rendimentos dos cortes.
The objective of this trial was to evaluate the effects of three concentrate protein levels (15, 20 or 25% CP) on measurements of carcass and Longissimus dorsi muscle, weights and yields of cuts, and chemical composition and tenderness of meat of Suffolk lambs in creep feeding. Fifteen single birth lambs were used in this study. Lambs were slaughtered when they reached a final body weight of 28 kg. After slaughter, carcasses were maintained in a refrigerator at 5ºC for 24 hours followed by measurements on the left half carcass done after separation of the commercial cuts. The Longissimus dorsi area was measured to obtain the loin eye area (LEA, cm2). Both left and right loins were frozen; the left was used for determination of chemical composition while the right for a tenderness test (Warner Bratzler Shear Force). Different concentrate crude protein levels did not affect carcass measurements as well as measurements on the Longissimus dorsi. However, significant differences among treatments were observed for weight and yield of shoulder clod with the highest values found on the 25% crude protein concentrate. Chemical analyses of Longissimus dorsi showed significant differences across treatments for ether extract, ash, and tenderness. It can be concluded that the diet containing soybean meal must be formulated to yield 25% of crude protein because it reduced the fat content and improved the tenderness of the meat. In addition, it also increased both weight and yield of shoulder clod with no changes on carcass measurements and weight and yields of the remaining cuts.

Descrição

Palavras-chave

maciez, ovinos, qualidade da carne, quality of the meat, sheep, tenderness

Como citar

Revista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 34, n. 6, p. 2382-2389, 2005.