Estudo farmacocinético e farmacodinâmico de cloridrato metadona por via oral, intramuscular e intravenosa e carreadores lipídicos nanoparticulados de metadona via oral em equinos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013-11-21

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Estudos para desenvolver técnicas mais aperfeiçoadas na abordagem da dor merecem atenção. As nanopartículas são carreadores de fármacos, que podem aumentar sua eficácia terapêutica e diminuir os efeitos adversos. Ao considerar a possível excitação causada pelo uso de opioides por via IV, objetivou-se estudar opções alternativas a esta via para administrar metadona em equinos. seis éguas, de 2 a 4 anos, com peso médio de 354 ± 34 kg receberam com intervalo de sete dias e de forma aleatória 0,5 mg/kg de cloridrato de metadona O, IM e IV e nanopartículas lipídicas sólidas O. O avaliador não ciente do tratamento registrou a pressão arterial sistólica (PAS), a distancia do lábio inferior ao chão, as frequências cardíaca e respiratória, a motilidade intestinal e os limiares nociceptivos térmico, mecânico e elétrico durante 4 horas. Colheu-se sangue durante 6 horas para posterior análise da concentração plasmática de metadona por cromatografia de alta eficiência (CLAE). Avaliaram-se os perfis plasmáticos de metadona por abordagem não compartimental e compartimental. Analisou-se os dados paramétricos por modelos de medidas repetidas para avaliar diferenças entre os tratamentos e momentos. Usou-se o teste de Tukey para ajustar os valores-P resultantes das comparações múltiplas. Para dados não paramétricos, utilizou-se o teste Wilcoxon para comparar os tratamentos em cada momento e o de Bonferroni para ajustar o valor-P resultante das comparações múltiplas (p < 0,05). Em relação ao valor basal, nos animais tratados por via IV, a PAS aumentou por 80 minutos, os movimentos intestinais diminuíram entre 45 e 80 minutos e o limiar nociceptivo mecânico aumentou por 45 minutos. O limiar nociceptivo térmico aumentou em relação ao basal aos 60 e 80 minutos nos grupos IM e IV respectivamente e elétrico aumentou após o valor basal por 140 minutos após metadona IM e de 45 até 240 minutos...
Studies for the development of improved techniques for pain management deserve attention. Nanoparticles are carriers of drugs used to increase therapeutic efficacy and decrease adverse effects. Excitement is usually observed when opioids are administered intravenously. This study aimed to investigate new options, besides the intravenous route, for methadone administration in horses. The antinociceptive effect, physiologic parameters and pharmacokinetics (PK) were evaluated. Six mares (354 ± 34 kg; 2 - 4 years) received 0.5 mg/kg of oral, intramuscular and intravenous methadone or orally methadone nanoparticles formulation prepared in-house, at one week interval. A blinded observer registered non invasive systolic arterial blood pressure (SAP), heart and respiratory rates, distance from the floor to animal’s muzzle, intestinal motility, and mechanical, thermal and electrical nociceptive thresholds for four hours. Blood samples were collected for up to six hours for measurement of plasma methadone concentration. Methadone PK was evaluated by non-compartmental and compartmental modeling. Two way ANOVA followed by Tukey or Wilcoxon test was used to compare differences among groups, followed by Bonferroni correction for multiple comparisons (P < 0.05). Compared to basal values, IV methadone increase SAP for 80 minutes, reduced intestinal motility between 45 and 80 minutes and increased mechanical threshold for 45 minutes. Thermal nociceptive thresholds increased for 60 and 80 minutes after IM and IV methadone and electrical nociceptive thresholds increased for 140 minute after IM methadone and from 45 to 240 minutes after IV methadone. After IV methadone, elimination was rapid (0.92 ± 0.32 L/h/kg for IV), half life was short (0.63 ± 0.11 h for IV) and mean retention time was 0.97 ± .0.17 h. One open compartmental model with first order elimination best described the plasma PK in all groups. Methadone PK profile was of first order ...

Descrição

Palavras-chave

Cavalo, Anestesicos - Efeito fisiologico, Farmacocinetica, Nanopartículas, Anestesiologia, Anesthesiology

Como citar

OUTEDA, Nadia Crosignani. Estudo farmacocinético e farmacodinâmico de cloridrato metadona por via oral, intramuscular e intravenosa e carreadores lipídicos nanoparticulados de metadona via oral em equinos. 2013. 87 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2013.