As crises da relação sociedade-natureza: um diálogo em busca das (re)conexões

Imagem de Miniatura

Data

2021-03-19

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A crise da relação sociedade-natureza tem se consolidado como uma das maiores problemáticas da civilização moderna, enquanto expressão das contradições inerentes a este modelo de sociedade. Neste trabalho, esta crise será abordada em sua relação com outras crises, que são: a do paradigma científico (articulada com uma concepção socialmente construída de natureza, vinculada com o modelo de pensamento hegemônico da modernidade), a ecológica (enquanto expressão do modo de produção, apropriação e exploração capitalista da natureza e da sociedade) e a agrária (por meio de um modelo agrícola insustentável e excludente que tem reproduzido os padrões coloniais de exploração e dominação). Por fim, também é abordado como estes padrões estiveram intrínsecos ao processo de colonização da América Latina, enquanto aspectos estruturantes de uma colonialidade da relação sociedade-natureza. Assim, a pesquisa tem como objetivo entender como a crise da relação sociedade-natureza se articula com outras crises intrínsecas com o modelo de sociedade moderna e de como o diálogo entre perspectivas descoloniais e de emancipação do Sul Global podem contribuir em formas de transpor as suas contradições, em formas de se prefigurar uma descolonialidade da relação sociedade-natureza.
The crisis of nature-society relation are consolidating as one of the main problems of modern civilization while an inherent contradiction expression to this model of society. In this study, these crisis will be approached in its relation with other crisis witch is the scientific paradigm (articulated with a socially constructed concept of nature, related with a hegemonical model of thought of modernity), the ecological (while expression of a mode of production, appropriation, and capitalist exploration of nature and society) and agrarian (employing an agriculture unlistenable modeling and excluding that has reproduced colonial patterns of exploration and domination. Lastly, it is also approached as these patterns were intrinsic to the process of Latin America colonization, while structural aspects of a coloniality of nature-society relation. Therefore, the research aims to comprehend how the crisis over a nature-society relation are articulated with other crisis intrinsic with the modern models of society and how the dialogue between decolonization perspectives and global South emancipation can contribute in means of transpose its contradictions in ways of prefigure decolonization of the nature-society relations.

Descrição

Palavras-chave

Relação sociedade-natureza, Crise do paradigma científico, Crise ecológica, Crise agrária, Descolonialidade, Nature-society relation, Scientific paradigm crisis, Ecological crisis, Agrarian Crisis, Decoloniality

Como citar