Comportamento de cultivares de soja quanto a qualidade fisiológica de sementes

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

1998-02-01

Autores

Vieira, Roberval Daiton [UNESP]
Minohara, Luciane [UNESP]
Panobianco, Maristela [UNESP]
Bergamaschi, Mônika Carneiro Meira [UNESP]
Mauro, Antônio Orlando [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo

This work was carried out in order to evaluate if there was a relationship between genotypes and the physiological soybean (Glycine max L.) seed quality. It was conducted during three years using seven cultivars each year. The seeds were harvested at: 1) yellow radicle or expanded pod stage, 2) yellow pod or physiological maturity (R7), 3) harvest maturity (R8), and 4) R8 + 21 days delay. Seed moisture content, standard germination, and vigor tests were performed. The germination and vigor evaluated by accelerated aging and electrical conductivity did not show physiological seed quality differences among genotypes as harvested at physiological maturity. Then, the evaluation of seed germination and vigor, when the environment is not a considered factor, is not an efficient method to show differences among soybean genotypes in terms of seed quality.
O presente trabalho teve como objetivo estudar a qualidade fisiológica de sementes de soja (Glycine max L.), em diferentes estádios de desenvolvimento, visando identificar diferenças que pudessem ser atribuídas às características genéticas da planta, usando-se três tradicionais métodos para avaliação da germinação e vigor de sementes. O experimento foi instalado e conduzido durante três anos agrícolas, sendo utilizadas sete cultivares em cada ano. Para minimizar o efeito do ambiente sobre os resultados, as sementes foram colhidas em quatro estádios diferentes de desenvolvimento: 1) radícula amarela ou vagem expandida; 2) vagem amarela ou maturidade fisiológica ou R7; 3) maturidade de colheita ou R8; e 4) R8 + 21 dias. As sementes foram avaliadas em laboratório, determinando-se: o teor de água, a porcentagem de germinação e o vigor. Os testes de germinação e vigor, este avaliado por meio do envelhecimento acelerado e da condutividade elétrica, não identificaram diferenças na qualidade fisiológica de sementes colhidas na maturidade fisiológica. Logo, a avaliação da germinação e do vigor, quando o fator ambiente não interfere, não é um eficiente método para identificar variação entre genótipos quanto à qualidade fisiológica de sementes de soja.

Descrição

Palavras-chave

Cultivar, Germination, Glycine max, Physiological maturity, Vigor

Como citar

Pesquisa Agropecuaria Brasileira, v. 33, n. 2, p. 123-130, 1998.