CAOE na busca por uma odontologia hospitalar nacional para pessoas com deficiência

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-08-19

Autores

Martins, Ana Carolina Ribeiro [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Para fins de assistência odontológica, entende-se por Paciente Especial todo indivíduo que apresente desvios de normalidade, de ordem mental, física, sensorial, de comportamento e crescimento, tão acentuados ao ponto de não se beneficiar de programas rotineiros de assistência. Para que goze de saúde bucal, exige-se setores, pessoal e serviços especializados capazes de atender as suas necessidades específicas (OMS). O Centro de Assistência Odontológica à Pessoa com Deficiência (CAOE) tem desenvolvido projetos ou serviços de extensão e investido esforços políticos para desenvolver uma Odontologia Hospitalar para pessoas com deficiência intelectual, múltipla ou outras alterações neurológicas. Para que as atividades de extensão sejam desenvolvidas o corpo docente, discentes de graduação e de pós-graduação, voluntários do projeto e servidores técnico-administrativos das várias especialidades da área da saúde, tais como: médico clínico geral, cardiologista, neurologista, psicólogo, assistente social, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, enfermeiros, técnicos de enfermagem e cirurgiões dentistas tem prestado assistência odontológica pré, trans e pós-operatória nos ambulatórios do Centro de Assistência Odontológica à Pessoa com Deficiência (CAOE) da Faculdade de Odontologia de Araçatuba e transoperatória no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Araçatuba. Tais voluntários tem realizado avaliações gerais, diagnósticos, planejamentos e tratamentos dos problemas odontológicos existentes nos pacientes que buscam o tratamento odontológico no CAOE, indicando parte deles para o tratamento hospitalar. Concomitantemente, os casos clínicos gerados têm sido preparados para divulgação científica e como material didático para serem discutidos em sala de aula que visam à formação de alunos de graduação e de pós-graduação. Os objetivos desse trabalho foram historiar a busca do CAOE pela Odontologia Hospitalar para Pessoas com Deficiência, os resultados obtidos por suas atividades de extensão realizadas desde 2014 e defender a importância da busca pela Odontologia Hospitalar para pessoas com deficiência, com base na literatura científica e nas ocorrências de serviços similares no Brasil. A história demonstra a busca do CAOE por uma Odontologia Hospitalar iniciada por odontologia ambulatorial com padrão hospitalar para população refratária ao tratamento convencional, por possuir deficiência intelectual, múltipla ou outras alterações neurológicas. A conquista pela Odontologia Hospitalar tem exigido grande esforço, pressão política e necessidade de judicialização. A deficiência do sistema público para estabelecimento do fluxo de pacientes com o perfil do CAOE para o atendimento odontológico no âmbito hospitalar tem sido uma constatação regional, nacional e mundial.
For purposes of dental care, a Special Patient is understood to be any individual who presents deviations from normality, of a mental, physical, sensorial, behavioral and growth nature, so accentuated as to not benefit from routine care programs. To go from oral health, demanding sectors, personal and specialized services to meet your needs (WHO). The Dental Assistance Center for People with D (CAOE) has efficiency and education development and development projects to develop a physical education for people with intellectual, mental or other disabilities. Technician who as extension activities and approved for faculty, training and graduate students, volunteers of technical-administrative projects of health specialties, such as doctors, neurologist, psychologist, social worker, physiotherapist, speech therapist, nurses, nursing technicians and dental surgeons have pre-, assistance and post-operative dental care at the outpatient clinics of the Dental Care Center for Persons with Disabilities (CAOE) of the Araçatuba Dental School and the trans-surgical Hospital Santa Casa de Misericórdia de Araçatuba. Such volunteers have performed general assessments, diagnoses, planning and treatment of existing dental problems of patients seeking dental treatment at the CAOE, indicating part of them for hospital treatment. At the same time, the clinical cases generated have been prepared for scientific dissemination and as teaching material to be discussed in the classroom, aimed at training undergraduate and graduate students. The objectives of this work were to chronicle the CAOE's search for Hospital Dentistry for People with Disabilities, the results obtained by its extension activities carried out since 2014 and to defend the importance of the search for Hospital Dentistry for People with Disabilities based on the scientific literature and the occurrences of similar services in Brazil. History demonstrates the CAOE's search for a Hospital Dentistry initiated by outpatient dentistry with a hospital standard for a population refractory to conventional treatment, due to mental deficiency or other neurological disorders. The achievement by Hospital Dentistry has required great effort, political pressure and the need for judicialization. The failure of the public system to establish the flow of patients with the CAOE profile for dental care in the hospital environment has been a regional, national and global finding.

Descrição

Palavras-chave

Assistência odontológica para pessoas com deficiências, Serviço odontológico hospitalar, Equipe hospitalar de odontologia, Dental care for disabled

Como citar