Baurufrutas Viveiro: produção de mudas frutíferas superiores em aspectos fitossanitários e genéticos

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2003

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Resumo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Introdução: Durante o desenvolvimento dos Cursos de Extensão sobre o cultivo de frutíferas, através do Projeto: BauruFrutas, observou-se a dificuldade dos produtores na obtenção de mudas de boa qualidade genética e sanitária, e principalmente disponíveis em momento adequado de plantio, dentro de um cronograma de atividades baseado nas características fisiológicas naturais da planta. Objetivos: Disponibilizar mudas de frutíferas superiores em aspectos fitossanitários e genéticos `a preço de custo para produtores rurais e orientação técnica para condução da cultura. Métodos: No projeto estão envolvidos representantes do Sistema Agroindustrial Integrado (SAI-Sebrae), Secretaria Municipal da Agricultura (Sagra) e Instituto Biológico de Bauru e Universidade do Sagrado Coração (USC). A função de cada entidade foi: cadastramento dos produtores rurais dos municípios pertencentes ao Escritório de Desenvolvimento Rural (EDR) de Bauru pelo SAI, a fim de termos uma estimativa do número de mudas a serem formadas de porta-enxerto de videira, maracujá amarelo e figo. A Sagra disponibilizou recursos financeiros para aquisição de insumos (sementes, saquinho, defensivos e fertilizantes); a USC por possuir infraestrutura como irrigação, trator, pulverizador, estufas, etc. e contar com mão de obra no Centro Experimental, ficou responsável pela formação das mudas; o Instituto Biológico pela análise preventiva de solo e das mudas e a UNESP pela coordenação geral das atividades e treinamento dos técnicos das Casas da Agricultura. As sementes e estacas após imersão em solução fungicida serão plantadas em sacos plásticos pretos, durante o mês de julho de 2002, visando distribuir as mudas durante o meses de novembro e dezembro. Neste momento, os produtores já terão recebido informações sobre a análise de solo e nematóide, calagem, adubação de plantio e espaçamento. O critério para distribuição das mudas será baseado na quantidade formada por espécie, infraestrutura e tipo de atividade já existente na propriedade. Resultados: Através do levantamento feito pelo SAI-Sebrae, pode-se observar um grande interesse dos produtores rurais da região, sendo que no caso de porta-enxertos de videira o número de mudas formadas foi condicionada a disponibilidade de estacas por órgãos técnicos certificados. Adquiriu-se sementes de maracujá amarelo do IAC, cujos híbridos foram selecionados para consumo de mesa, num total de 10.000 sementes e estima-se a formação de 3.000 mudas de figo e 2.000 de porta-enxerto de videira.

Descrição

Palavras-chave

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados

Financiadores