Avaliação do aquecimento ósseo, da viabilidade celular imediata e da deformação de fresas de alta resistência após osteotomia para implantes em tíbias de coelhos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-12-15

Autores

Carvalho, Abrahão Cavalcante Gomes de Souza [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O propósito deste trabalho foi avaliar a influência da reutilização de fresas de alta resistência sobre o aquecimento ósseo, a viabilidade celular imediata e a deformação das fresas após osteotomia para implantes em tíbias de coelhos. Para isso, foram utilizados 12 coelhos machos brancos (Oryctolagus cunilicus, Nova Zelândia), que foram submetidos a 200 sequências de fresagens para implantes na cortical superior de suas tíbias. Foram estabelecidos 6 grupos (G1 a G6) que correspondiam ao número de osteotomias realizadas por cada fresa (0, 10, 20, 30, 40 e 50). Cada leito cirúrgico recebia a seguinte sequência de fresagem: fresa tipo lança e helicoidais de 2,0mm, 2,8mm, 3,0mm e 3.15mm. As áreas osteotomizadas foram coletadas para análise imunoistoquímica, as oscilações térmicas foram quantificadas e as fresas utilizadas receberam análise por microscopia eletrônica de varredura. Nos resultados, houve uma correlação alta entre a porcentagem de deformação e o número de reutilização de cada fresa (Coeficiente de Correlação de Pearson r = 0,984). Observou-se também que as fresas do tipo lança apresentaram maior deformação após o uso do que as fresas helicoidais (proporção de 2:1). Não houve correlação estatística significativa entre aumento da reutilização da fresa e aquecimento ósseo (p > 0,05). No entanto, observouse que a oscilação térmica durante a fresagem da lança é maior que as demais fresagens (proporção de 3:1). Na análise imunoistoquímica, observou-se um equilíbrio fisiológico da expressão das proteínas Osteoprotegerina e RANKL em todos os grupos, no entanto, houve maior expressão de todas as proteínas no Grupo 6. De acordo com a metodologia aplicada, foi possível concluir que as fresas avaliadas não causam aquecimento ósseo significativo em até 50 reutilizações, no entanto, causam maior trauma tecidual na 50ª fresagem...
The purpose of this study was evaluate the influence of high resistence drill reuse over bone heating, immediate bone-cell viability and drills wear after implant osteotomies in rabbit tibias. Therefore, 12 male white rabbits (Oryctolagus cunilicus, New Zealand) received 200 implant sequential osteotomies over the superior cortical of their tibia. Six groups were established (G1 to G6), according to the number of osteotomy of each drill (0, 10, 20, 30, 40 and 50). The implant sequence of drills was: spear drill, 2,0mm, 2.8mm, 3.0mm and 3.15mm helicoidal drills. The receptor-beds were collected to imunohistochemistry, the thermal changes were quantified and the drills received scanning electron microscopy analysis. In the results, a great correlation degree between drill wear and number of osteotomies was observed (Pearson’s Correlation Coefficient r = 0,984). Another result was that spear drill have more deformation than helicoidal drills (2:1 proportion). The bone heating analysis concluded that there was no statistical siginificance between number of osteotomy and bone heating (p > 0,05). However, the thermal changes during spear drilling was greater than during helicoidal drillings (3:1 proportion). Imunohistochemistry results showed a physiological balance of Osteoprotegerin and RANKL immunolabeling in all groups, however there was a greater immunolabeling of all proteins in the last group. According to this metodology, the conclusion is that the tested drills do not caused significant bone heating after 50 reuses, however, they caused more tissue trauma at 50th osteotomy. So, the studied system must be reused for 40 times, and the spier drill must be substituted after 20 osteotomies.

Descrição

Palavras-chave

Implantes dentarios endoosseos, Osteotomia, Microscopia eletronica de varredura, Imuno-histoquímica, Implante dentário endoósseo, Sobrevivência celular, Dental Implantation, Endosseous, Osteotomy, Microscopy, Electron, Scanning, Cell survival, Immunohistochemistry

Como citar

CARVALHO, Abrahão Cavalcante Gomes de Souza. Avaliação do aquecimento ósseo, da viabilidade celular imediata e da deformação de fresas de alta resistência após osteotomia para implantes em tíbias de coelhos. 2008. 80 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, 2008.